Puccinelli retira tornozeleira eletrônica após autorização da Justiça

Jackson Nogueira com Informações TV Morena

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), retirou na noite de quarta-feira (17), a tornozeleira eletrônica que estava usando. Ele foi beneficiado por liminar concedida pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, de Campo Grande.

André Puccinelli após retirar a tornozeleira eletrônica (Foto: Reprodução/TV Morena)

Com a ordem judicial para retirada do dispositivo de monitoramento, Puccinelli entrou sozinho, por volta das 21h, no prédio do Patronato Penitenciário de Campo Grande, na rua Joaquim Murtinho. A tornozeleira foi retirada e antes das 22h ele deixou o local.

Ele também foi autorizado pela Justiça a usar parte do dinheiro que está bloqueado para pagar a fiança de R$ 1 milhão. O advogado dele, Renê Siufi, disse que pretende resolver essa questão ainda nesta quinta-feira (18).

O pagamento foi determinado há uma semana, quando foi deflagrada a quarta fase da operação Lama Asfáltica, que apura um esquema de fraude em licitações e corrupção que, segundo os investigadores, teria dado um prejuízo de R$ 150 milhões aos cofres públicos.

De acordo com as investigações o ex-governador sabia de todo o esquema e também era beneficiado. O advogado considera que não há provas do envolvimento de Puccinelli nos crimes investigados.

Segundo a defesa de Puccinelli, a decisão judicial de quarta-feira também estabeleceu outras medidas cautelares. O ex-governador não poderá se ausentar da cidade por mais de 15 dias sem autorização, terá que entregar o passaporte e comparecer uma vez por mês na Justiça Federal.

Comentários

comentários