PSD espera ‘janela partidária” para ter Marquinhos Trad como candidato a prefeito

(Foto: Paulo Francis)
Antônio Lacerda, presidente regional do PSD. (Foto: Paulo Francis)

O advogado Antônio Lacerda, assumiu no dia 1º deste mês a presidência do PSD(Partido Social Democrático), em Mato Grosso do Sul. Filiado ainda neste ano ao partido, Lacerda que atua no escritório advocatício pertencente a Fábio Trad, confirmou a homologação do nome pelo Diretório Nacional. Ele diz que o partido será a grande aposta do Brasil e que tem como objetivo ampliar os quadros do partido para as eleições municipais do próximo ano..

Lacerda destaca o bom trabalho desempenhado pelo ex-presidente Antonio João Hugo Rodrigues a frente ao partido. Ele não não confirmou sobre o fato do partido ser da base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff e o presidente Gilberto Kassab é o atual ministro das Cidades, um dos mais importante do governo. No entanto, no estado, o ex-presidente do PSD foi candidato a senador na chapa do atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB), partido que faz oposição ao governo federal.

Para Lacerda, essas mudanças não teriam relação com esse realinhamento político para apoiar o governo federal. “O partido apoia o governo, mas não é a ferro e fogo. Tem certa independência”, garantiu. Segundo o presidente, o objetivo agora em manter o quadro atual da legenda e ainda ampliar com novas lideranças.

A nova direção do partido tem a expectativa que, com a realidade da “janela partidária”, o PSD receba as filiações do ex-deputado federal Fábio Trad (primeiro suplente do PMDB) e de seu irmão, deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), que seria candidato a prefeito de Campo Grande. Além disso, Lacerda disse que já conversou com muitos vereadores e prefeitos que estariam dispostos a entrar no partido. “Não queremos perder ninguém. Pelo contrário, vamos trabalhar para ampliar. Com a janela, muitos partidos grandes vão se desintegrar e vamos ser a grande aposta do futuro”, finaliza.

Paulo Francis com Jackson Nogueira

Comentários

comentários