Protestos acontecem em 260 cidades do país, incluindo todas as capitais

Protesto contra o governo do PT e fora Dilma organizado pelos movimentos Brasil Livre, Vem Pra Rua e Revoltados ON LINE em Brasília, DF, neste domingo (16).  Charles Sholl/Futura Press
Protesto contra o governo do PT e fora Dilma organizado pelos movimentos Brasil Livre, Vem Pra Rua e Revoltados ON LINE em Brasília, DF, neste domingo (16).
Charles Sholl/Futura Press

Milhares de pessoas se concentraram neste domingo (16) em dezenas de cidades do Brasil para manifestações convocadas pela oposição em protesto contra a corrupção e o governo de Dilma Rousseff.

Os protestos foram convocados em cerca de 260 cidades do país, incluindo Brasília e todas as capitais, para expressar a indignação da sociedade com os escândalos de corrupção na Petrobras e a delicada situação da economia do país, que neste ano deve ter uma contração de 1,5%.

Alguns grupos minoritários exigem também o início de um julgamento político contra Dilma, pela suposta responsabilidade do governo nos desvios de dinheiro ocorridos na Petrobras, que a própria empresa calcula em cerca de 2 bilhões de dólares durante a última década.

Protesto contra o governo do PT e fora Dilma organizado pelos movimentos Brasil Livre, Vem Pra Rua e Revoltados ON LINE, na Avenida Paulista em São Paulo, SP, neste domingo (16). Renato S. Cerqueira/Futura Press
Protesto contra o governo do PT e fora Dilma organizado pelos movimentos Brasil Livre, Vem Pra Rua e Revoltados ON LINE, na Avenida Paulista em São Paulo, SP, neste domingo (16). Renato S. Cerqueira/Futura Press

O escândalo na Petrobras e as turbulências na economia afetaram a popularidade da presidente, que recentes enquetes apontaram em 8%, e as taxas de rejeição chegaram a superar 70%.

Em Brasília, nas primeiras horas deste domingo, cerca de 5 mil pessoas se reuniram na Esplanada dos Ministérios, mas foram vistas muitas caravanas de veículos que, segundo os organizadores, elevarão o número de manifestantes para até 50 mil.

Também milhares de pessoas começavam a se concentrar no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Belém, Maceió, Salvador e Vitória, entre outras capitais. As maiores manifestações são esperadas para a cidade de São Paulo, onde os organizadores estimam reunir mais de um milhão de pessoas.

O governo disse que observa esses protestos com “respeito” e que os recebe como uma prova da “normalidade democrática” que existe no país. No entanto, o governo subiu o tom contra os setores que exigem o impeachment, que foram acusados de tentar promover “manobras golpistas”.

Nas concentrações que começaram neste domingo, cuja maioria das pessoas estava vestida com as cores verde e amarela, foram vistos cartazes que diziam “Fora Dilma” e “Impeachment”.
Em resposta a esses protestos, o Partido dos Trabalhadores convocou diversos atos “em defesa da democracia” em todo o país para a próxima quinta-feira (20).

Fonte: Terra

Comentários

comentários