Promotor detido em MT por desacato e embriaguez é trazido para MS

Jackson Nogueira

O promotor de Justiça substituto Fábio Camilo da Silva, detido por ter discutido com policiais militares em uma rodovia próxima a Peixoto de Azevedo, no Mato Grosso, por supostamente estar dirigindo embriagado e desacatar policiais militares, foi trazido pela família para se tratar em Campo Grande (MS).

Ele seria levado para a Clínica Campo Grande, mas a família desistiu da internação, conforme funcionário.

Ele estava internado até esta quinta-feira (6) na ala psiquiátrica do Hospital Regional de Sinop (505 Km de Cuiabá), mas teve alta e saiu do local acompanhado de familiares, segundo funcionários da unidade.

Fábio teve alta a pedido da família e que o médico que cuidava do caso recomendou que ele continuasse se tratando.

Conselho Superior do Ministério Público do Estado de Mato Grosso já tinha decidido por unanimidade na última terça-feira(04), em reunião extraordinária, pelo afastamento imediato de Fábio Camilo da Silva , do cargo promotor de Justiça substituto, e instauração de procedimento para apuração dos fatos cometidos.

Fábio Camilo tomou posse do cargo no dia 7 de abril deste ano, conforme matéria divulgada no site do MPMT.

Vida no MS

Fábio Camilo vive em Campo Grande, cidade onde o promotor tentou ser juiz. Ele chegou a ser aprovado em duas fases do concurso para o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) em 2013, mas foi desclassificado na fase de investigação social.

Fábio teria omitido na fase de sindicância da vida pregressa que teve contra ele boletim de ocorrência registrado e que foi investigado em inquérito em 2009.

Comentários

comentários