Professores da UFGD protestam em rodovia e decidem sobre greve à tarde

Reprodução - Joandra Alves
Reprodução – Franz Mendes

Professores da UFGD fazem nesta manhã um protesto na Avenida Guaicurus, que liga a área central de Dourados ao campus da universidade, em frente ao aeroporto. A rodovia está sendo bloqueada para entrega de panfleto da mobilização, que faz parte da campanha nacional dos docentes de instituições de ensino público contra medidas do governo Michel Temer.

Às 14h, os docentes decidem em assembleia se vão aderir ou não à greve nacional de professores                                                                  universitários, iniciada quarta-feira (23) em pelo                                                                  menos 27 instituições de ensino superior do país.

A paralisação em todo o país foi convocada pelo Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das

Reprodução - Joandra Alves
Reprodução – Joandra Alves

Instituições de Ensino Superior) contra medidas do governo Michel Temer, principalmente a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 55, que limita os gastos públicos, e a reforma do ensino médio.

Fábio Perboni, presidente da Associação dos Docentes da UFGD, disse que a universidade tem pelo menos 600 professores e dez mil universitários.

O sindicato nacional informou que essa é a primeira greve unificada dos setores representados pelo Andes desde a paralisação contra a reforma da Previdência, em 2003.

Comentários

comentários