Professora de escola católica é presa por fazer sexo com estudante

Professora Fatima Grupico foi presa por fazer sexo com adolescente Foto:  Reprodução Internet
Professora Fatima Grupico foi presa por fazer sexo com adolescente
Foto: Reprodução Internet

Fatima Grupico é acusada de assédio sexual e pode pegar até 10 anos de prisão e ser obrigada a pagar cerca de R$ 470 mil

Estados Unidos – Uma professora de 24 anos foi presa  por manter relações sexuais com um estudante de 17, informaram autoridades na tarde desta quinta-feira.

Fatima Grupico ensinava história na escola Católica de South Amboy Cardinal McCarrick, Nova Jersey, nos Estados Unidos.

A professora manteve encontros sexuais com o adolescente dentro da escola em diversas ocasiões, entre 4 e 30 de maio deste ano, de acordo com as investigações.

A mulher foi acusada de assédio sexual e de prejudicar o bem estar de uma criança, de acordo com o Gabinete do Procurador do Condado de Middlesex, Andrew Carey.

No último mês, a Diocese de Metuchen decidiu fechar a instituição por problemas financeiros e Fatima ficou desempregada, de acordo com a polícia.

De acordo com a promotoria, a investigação teve início após autoridades da escola denunciarem a professora à polícia. Carey reiterou que a promotoria ainda investiga o caso.

Fatima está sob custódia da polícia de Nova Jersey, aguardando fiança. Em Nova Jérsei, penas de assédio sexual desta natureza são classificadas como crime de segundo grau. A fiança geralmente é de até $150 mil (cerca de R$ 470 mil) e a pena máxima de 10 anos, sendo que o acusado pode ter que cumprir os dois.

Fatima Grupico foi presa pela polícia de Nova Jérsey após manter relações sexuais com aluno Foto:  Divulgação/ Middlesex County Prossecutor's Office
Fatima Grupico foi presa pela polícia de Nova Jérsey após manter relações sexuais com aluno
Foto: Divulgação/ Middlesex County Prossecutor’s Office

O DIA

Comentários

comentários