Produção industrial brasileira cai 8% no primeiro semestre

Industriaonu
Inflação elevada, diminuição do consumo privado nacional e perda do mercado internacional foram alguns fatores para queda de produtividade da indústria no Brasil. Foto: Governo de Sergipe

A indústria mundial permaneceu com um baixo crescimento durante o primeiro trimestre de 2015, crescendo apenas 2,8%, devido a um novo abrandamento na produção industrial em economias-chave emergentes da indústria, especialmente na China. As informações foram destacadas no relatório divulgado pela Organização de Desenvolvimento Industrial das Nações Unidas (ONUDI) nesta quinta-feira (11).

O Brasil caiu 8,0% no primeiro trimestre deste ano à medida que o país enfrenta uma inflação elevada, diminuição do consumo privado nacional e uma perda no mercado internacional, principalmente relacionada à desaceleração do crescimento na China, que tem sido um dos principais destinos das exportações brasileiras. Dentro da região, a produção industrial também teve queda de 1,5% também na Argentina e de 4,2% no Peru.

O crescimento na China caiu para 7,2%, a menor taxa da última década. Em outras economias emergentes, a produção industrial cresceu a uma taxa modesta de 1,3%, causada principalmente por uma diminuição da produção na América Latina que caiu 2,1% no primeiro trimestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida, economias-chave emergentes e em desenvolvimento na Ásia tiveram seu melhor desempenho de crescimento. A produção industrial da Índia cresceu 3,6%, graças à melhoria das condições de investimento. Um notável crescimento de 5,0% foi observado na Indonésia e 9,0% no Vietnã.

ONU Brasil

Comentários

comentários