Privatização das rodovias 262 e 267 trará investimentos de R$ 4,5 bilhões para MS

Com previsão de investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos, o Governo Federal anunciou, nesta terça-feira (9), a nova fase do Programa de Investimento em Logística (PIL), que vai privatizar aeroportos, rodovias, ferrovias e portos.

09br262

Mato Grosso do Sul terá investimentos de pelo menos R$ 4,5 bilhões na concessão de duas rodovias que cortam o Estado, a BR-262 e a BR-267. A iniciativa privada deve assumir 576 quilômetros destas BRs

Também há previsão de interligar, por meio da ferrovia Norte/Sul, o polo agroindustrial de Três Lagoas com o interior de São Paulo. O pacote específico que passará por Mato Grosso do Sul, não foi divulgado, mas do total do trecho visa investimentos estimados em R$ 4,9 bilhões e será entre os municípios de Anápolis (GO), Estrela D’Oeste (SP) e Três Lagoas.

Também estão previstos investimentos no trecho entre Lucas do Rio Verde (MT) e Miritituba (PA) e a construção de uma ferrovia entre Rio de Janeiro e Vitória (ES). O governo também projeta investimentos de R$ 40 bilhões na chamada Bioceânica, que pretende interligar o Centro-Oeste e o Norte do país ao Peru, visando as exportações para a China.

A concessão de rodovias federais que passam por Mato Grosso do Sul foi tema de reunião entre o governador Reinaldo Azambuja e a presidente Dilma Rousseff. Os dois se encontraram nesta terça-feira (9) para debater a duplicação de trechos estaduais das BRs 262 e 267.

A expectativa é que as rodovias poderão ser concedidas em um modelo chamado gatilho, pela qual as obras de duplicação só precisam ser iniciadas depois de a rodovia atingir um fluxo de veículos pré-estabelecidos.

Comentários

comentários