PRF dá duro golpe em contrabandistas apreendendo 7 carretas e 200 mil pacotes de cigarros na semana

Policiais rodoviários Federais apreenderam durante essa semana sete carretas carregadas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Ribas do Rio Pardo 

Na manhã de quarta-feira (6) durante operação de rotina na região de Ribas do Rio Pardo um veículo VW/25370 com placa do Paraná conduzido por um homem de 37 anos foi abordado e de imediato informou aos policiais que estava transportando cigarros contrabandeados e pelo transporte estaria recebendo R$ 3 mil.

Foto: Assessoria de Comunicação
Foto: Assessoria de Comunicação

Uma guarnição da polícia seguia em direção a um posto de gasolina na BR-262 quando realizou a abordagem de um carro Fiat Pálio com placa do MS, o condutor demonstrou nervosismo e diante disto a polícia deu ordem para retorno ao posto de combustível onde abordagem seria realizada.

No mesmo momento, outra guarnição abordou um veículo Volvo/FH 440 6×2 T e em dado no momento que o condutor entrou no veículo com o objetivo de pegar a documentação da carreta, quando desceu pela outra porta, fugindo em direção a um mata próxima ao posto.

No momento da fuga do condutor da carreta, o motorista do Fiat/Pálio também se evadiu do local deixando documentos pessoais no interior do veículo.

Nos dois veículos foi apreendido um total de 90.000 pacotes de cigarros oriundos do Paraguai A polícia realizou diligencia pelo local na busca dos condutores porem nenhum foi localizada, a ocorrência encaminha à Polícia Federal em Campo Grande.

Parnaíba

Na região de Parnaíba os policiais rodoviários federais abordaram o veículo Volvo/VM 3104×2 acoplado ao semirreboque SR/Noma SR3E2 conduzido por um homem de 26 anos, o jovem apresentou CRLV e nota fiscal com indícios de falsificação e após vistoria na carga, foi constatado se tratar de um carregamento de cigarros contrabandeados.

Logo na sequência foi realizada abordagem de um caminhão Iveco/Stralis HD acoplado só semirreboque Guerra/AG conduzido por um homem de 47 anos que apresentou CRLV roubado e nota fiscal com indícios de falsificação.

Ao vistoriar a carga, foi encontrada uma grande quantidade de cigarros oriundos do Paraguai. Os dois condutores foram presos pelos crimes de documentos falsos e contrabando.

Durante o deslocamento da guarnição com os veículos apreendidos, os policiais encontraram dois caminhões abandonados e sem documentação e nem chave no perímetro urbano sendo eles um Volvo/FH12 380 e acoplado ao veículo R/Randon e o um Iveco/Stralis HD acoplado ao SR/Randon, que em vistoria foi constatado que transportavam um total de 100.00 pacotes de cigarros oriundos do Paraguai, os condutores não foram localizados e a carga apreendida.

A ocorrência foi encaminhada para Polícia Federal em Três Lagoas e posteriormente entrega da carga para Receita Federal em Campo Grande.

Campo Grande

Na região de Campo Grande, na rodovia BR-163 na altura do KM 454 na Unidade Operacional so polícia abordaram o veículo Mercedes Benz placa do MT, conduzindo farinha de trigo e ao verificar o interior do baú, a equipe constatou que além da carga descrita na Nota Fiscal, também eram transportados 10.000 pacotes de cigarros, 5 volumes grandes de desodorante, dois volumes de erva para tereré, um volume de cadeados e um volume de câmeras de vídeo tudo de origem paraguaia.

Diante da constatação o condutor recebeu voz de prisão pelo cometimento do crime de contrabando. Algumas horas depois a policia notou que um veículo Fiat/Uno placa do MT, estaria passando várias vezes em frente a unidade Operacional, o que motivou uma abordagem e após segui-lo até o km 458, momento em que seu condutor desceu do veículo e saiu correndo, tendo sido alcançado e preso, e ao ser questionado confessou que estava fazendo o serviço de batedor da carga de cigarro apreendida.

No interior do veículo permaneceu o passageiro, um homem de 25 anos. Os envolvidos declararam que carregaram a mercadoria ilícita na cidade de Toledo/PR e levariam até Lucas do Rio Verde/MT. Ocorrência encaminhada a Polícia Federal de Campo Grande.

Comentários

comentários