Preso na operação contra a dengue paga fiança de R$ 2 mil para ser liberado

O empresário Juan Carlos Corrêa Bueno, dono da loja Big Festas, foi liberado após 3 horas detido depois de pagar fiança de R$ 2 mil e irá responder pelo crime ambiental em liberdade. Ele foi preso no final da manhã deste terça-feira (15), durante ação da Polícia Civil, através da Decat (Delegacia de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), que visa combater os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.

Terreno ao lado da conveniência
Terreno ao lado da conveniência

Segundo a Polícia Civil, a conveniência localizada na Rua Antônio Maria Coelho estava na lista de locais de risco da Vigilância Sanitária e é reincidente no problema.

De acordo com o delegado Wilton Vilas Boas, titular da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), Juan Carlos Correa Bueno, proprietário da Big Festa, já havia sido notificado e multado por deixar água acumulada. “O empresário foi preso em flagrante por ser reincidente no crime”, explica Vilas Boas. A pena para este tipo de crime pode chegar a quatro anos de detenção.

A prisão ocorreu durante operação feita pela Secretaria Municipal de Saúde e pela Polícia Civil contra a dengue. O objetivo é punir quem não limpa os terrenos ou contribui com a proliferação do moquisto. A Capital enfrente epidemia de dengue, com 7,2 mil casos. Já a situação do zika é considerada epidemia nacional pelo Ministério da Saúde.

Comentários

comentários