Presidente do Corinthians se preocupa com Arena e cobra a Odebrecht

arena
(Foto: Divulgação/UOL)

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, admitiu estar preocupado com o risco de desabamento de sua Arena, em Itaquera, após reportagem divulgada pelo UOL. O cartola, no entanto, disse que a responsabilidade tanto da construção quanto da solução do problema precisa vir da Odebrecht.

Presente na sede da FPF para o Congresso Técnico do Paulistão de 2017, o dirigente afirmou que o clube está ciente dos problemas e preferiu não falar sobre o risco de o estádio ser interditado.

“Estamos preocupados, porque isso gera riscos para as pessoas e prezamos pela segurança de todos. Mas quem precisa ver isso e testar são os engenheiros. Eles já foram acionados e precisam dar a garantia de que está tudo resolvido”, disse o presidente.

“Essa troca de e-mails não é de hoje. Todos os problemas foram sanados. Até então, é assim. Avisamos os problemas e a construtora vai lá e corrige. Esse problema novo a gente precisa esperar resolver. É prematuro falar de problema agora, de interdição de estádio. Vamos aguardar a parte de engenharia dar a solução o mais breve possível”, completou.

Roberto ainda reforçou a responsabilidade da construtora em todos os outros problemas que o estádio já enfrentou e ainda precisa de solução, como placas de mármore do teto que desabaram e partes da obra que ainda não foram finalizadas.

“A construtora que precisa ver isso. Foi para isso que o Corinthians contratou uma construtora. Para fazer o estádio. Estamos cientes e esperando uma posição deles”.

Comentários

comentários