Presa quadrilha que manteve mulher em cativeiro e roubou carro

Uma quadrilha foi presa ontem à noite (13) em Dourados, sul do Estado, após assaltar uma mulher, mantê-la em cárcere e tentar levar o veículo da vítima para o Paraguai.

Os integrantes da quadrilha foram apresentados à imprensa hoje de manhã
Os integrantes da quadrilha foram apresentados à imprensa hoje de manhã

O crime foi a mando de um detendo da Penitenciária Estadual de Dourados e a polícia investiga se há relação com as 17,1 toneladas de maconha apreendidas anteontem. Acredita-se que, com a apreensão, bandidos querem recuperar o prejuízo.

Segundo a polícia, por volta das 22h de ontem, uma farmacêutica de 27 anos chegava em sua residência, aos fundos do estádio Douradão, quando foi abordada por dois homens, um deles menor e armado.

Ela foi obrigada a permanecer quieta no carro, um Celta, e os assaltantes entraram no veículo e com a vítima foram até uma residência no Canaã I, onde havia duas mulheres, que pegaram a bolsa da farmacêutica e queimaram documentos.

Novamente entraram no carro da vítima e foram com ela até um cativeiro no bairro João Paulo II, próximo a BR-163. No local a farmacêutica permaneceu em companhia de três assaltantes e um quarto pegou o carro para ser levado até o Paraguai.

Policiais da Defron (Delegacia de Fronteira) receberam denúncia do sequestro e fecharam as saídas de Dourados. O assaltante que dirigia o Celta da vítima furou barreira, mas foi detido.

Com a prisão de Leonardo Araújo, 18 anos, morador em Nova Andradina, os policiais chegaram até o cativeiro, onde foi preso Luiz Felipe, 24 anos, e Lucas Santana, 21. Um menor que estava no local conseguiu fugir.

Em seguida os policiais foram até a casa no Canaã I. Foram presas Kátia Lopes, 39 anos, e a filha Liliane, 23. Todos os cinco detidos foram apresentados na manhã desta quinta-feira na sede do Defron em Dourados. Eles respondem por cárcere privado, roubo e formação de quadrilha.

Ainda nesta quinta-feira os policiais vão até a Penitenciária Estadual para interrogar o detento acusado de ser o mandante do assalto.

Comentários

comentários