Prefeitura só vai negociar com professores em setembro; categoria se reúne para discutir a proposta

O prefeito Gilmar Olarte (PP) recebeu uma comissão de professores, na manhã de hoje (05), para dialogar a respeito do final da greve, que completa 56 dias. O presidente da Câmara de Vereadores, Mário César (PMDB), e uma comissão de vereadores, acompanharam os professores, representados pela ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais de Educação Pública), presidida pelo professor Geraldo Alves Gonçalves.

Reunião aconteceu no fim da manhã desta quarta   Foto: Marlon Ganassin
Reunião aconteceu no fim da manhã desta quarta
Foto: Marlon Ganassin

Após serem apresentados os números e as razões para que o reajuste à categoria seja de 8%, o prefeito se comprometeu a receber os professores no dia 1º de setembro, para nova avaliação das receitas do município, o que pode permitir nova proposta, sem condicionar o índice que a legislação prevê para o pagamento de salários.

“Estamos em uma situação externa que não permite conceder o reajuste que os professores merecem. Já cortamos receitas, fizemos demissões, mas ainda precisamos cumprir o que a Lei de Responsabilidade Fiscal prevê”, explica o prefeito Gilmar Olarte.

De acordo com a ACP, o Executivo não fez nova proposta sobre o reajuste salarial que motiva a paralisação e sim apresentou números sobre a crise que dificulta a “vida financeira” da prefeitura.
Para apresentar o resultado da reunião aos professores, a ACP realizada uma assembleia na tarde desta quarta. Os professores votarão pela continuidade ou não do movimento grevista.

Comentários

comentários