Prefeitura reajusta e amplia bolsa-alimentação dos servidores públicos

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), por meio do decreto nº 12.884, concedeu reajuste do bolsa-alimentação e ampliou o benefício para mais 3.932 servidores com vencimento base até 2 (dois) salários mínimos. Com este decreto, 9.829 servidores receberão mensalmente R$ 230,00 diretamente em suas contas.

30bernal

De acordo com o prefeito Alcides Bernal, esta medida visa beneficiar os servidores públicos que recebem os menores salários. “Nosso trabalho é para valorizar o servidor, infelizmente o reajuste de 9,57% foi rejeitado e por força da lei não pudemos oferecer outro acima da inflação de 2016, este novo valor da bolsa alimentação é uma forma de beneficiarmos aqueles que recebem salários mais baixos”, informou o prefeito.

O reajuste beneficiará categorias, como os Guardas Municipais, que recebiam R$ 150,00, administrativos da educação, que recebiam R$ 190,00, técnicos de enfermagem, agentes de saúde pública e auxiliares de enfermagem que recebiam bolsa de R$ 140,00, além de agentes de endemias e saúde que recebiam R$ 160,00. Agora todos estes servidores e receberão o mesmo valor, igualando o benefício.

A bolsa-alimentação será custeada com recursos de dotações orçamentárias do órgão de lotação dos servidores beneficiados e será suspensa em situações como licença sem vencimento, afastamento em decorrência de sindicância ou processo administrativo disciplinar, suspensão por medida disciplinar, afastamento para promover campanha eleitoral e afastamento para exercer mandato como dirigente de entidade de classe.

Também envolve a negativa do recurso por afastamento do respectivo órgão de lotação, para prestar serviços ou ter exercício em cargo ou função de qualquer natureza junto a órgão ou entidade da Administração Federal, Estadual ou Municipal, férias regulamentares e licença médica superior a 30 dias.

Comentários

comentários