Prefeitura aciona Justiça para impedir greve dos médicos

A prefeitura de Campo Grande já recorreu à Justiça contra a greve dos médicos da rede pública municipal de saúde, marcada para começar amanhã (6).

Foto Luana Campos
Foto Luana Campos

O procurador geral do Município, Fábio Castro Leandro, ingressou na tarde desta terça-feira (5) no Tribunal de Justiça com uma ação declaratória preventiva para evitar a greve dos 1,4 mil médicos.

A ação é preventiva e caso liminar seja concedida antes das 8h de amanhã, a tentativa dos médicos de realizar greve será frustrada. “Queremos evitar o início da greve. Se a decisão sair depois, pedimos a suspensão da paralisação”, reiterou

Os médicos estão entrando em greve após meses tentando negociar com a prefeitura um reajuste salarial. O município, alegando dificuldades financeiras, não quer conceder reajuste salarial para a classe.

Sobre o pagamento de plantões, Olarte explicou que o corte é de apenas os excedentes. Para ele, dos cerca de mil médicos que atuam na rede pública municipal, apenas cerca de 200 aderiram ao movimento grevista que para ele é, em parte, é político.

Comentários

comentários