Prefeita renuncia após post racista contra Michelle Obama

A prefeita da cidade norte-americana de Clay, Beverly Whaling, renunciou ao cargo após ter elogiado no Facebook um texto chamando a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, de “macaca com saltos”.

Michelle Obama Foto: EFE
Michelle Obama Foto: EFE

A mensagem havia sido escrita por Pamela Ramsey Taylor, diretora do Escritório de Desenvolvimento do Condado de Clay, e comentava a eleição do republicano Donald Trump como presidente. “Será revigorante ter de novo na Casa Branca uma primeira-dama elegante, bonita e digna. Estou cansada de ver uma macaca com saltos”, escreveu Taylor sobre a esposa do magnata, Melania.

Em seguida, Whaling comentou: “Você me fez ganhar o dia, Pam”. Clay, no estado da Virgínia Ocidental, tem uma população de menos de 500 pessoas, das quais nenhuma é negra. Além disso, o município votou em peso por Trump na eleição de 8 de novembro.

Tanto o post original de Taylor quanto o comentário da agora ex-prefeita foram removidos, mas não rápido o suficiente para evitar uma onda de indignação. Ambas se desculparam, alegando que não tinham a intenção de ser racistas, apenas comemorar a mudança na Casa Branca.

Um membro da Câmara Municipal de Clay, Jason Hubbard, divulgou uma nota condenando a mensagem “horrível” e destacando que a “intolerância racial” não faz parte da cidade. Ao renunciar, Whaling disse estar sendo vítima de ameaças de morte e que o condado de Clay fracassou em garantir sua segurança.

No entanto, também há uma página no Facebook chamada Justiça para Beverly Whaling , que afirma que a ex-prefeita é alvo de uma “campanha de difamação” por apoiar o movimento pró-polícia Blue Lives Matter , uma resposta ao Black Lives Matter , que critica a violência das forças de segurança contra negros. (Ansa)

Comentários

comentários