PRB é contra ‘distritão’, reeleição e financiamento privado de campanhas

IMG_1460
Reforma política: “Somos contrários à reeleição, a esse tipo de voto distrital que só existe no Afeganistão e ao financiamento privado de campanhas”, diz presidente do PRB – Foto: Márcio Nori

Durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, o presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, pontuou as ideias do partido sobre a proposta de reforma política. Pereira declarou que o partido é contra o – assim chamado “distritão” – voto distrital em que são eleitos apenas os mais votados em cada estado ou município, sem levar em conta os votos para o partido ou a coligação. Pereira usou argumento semelhante ao defendido por outros políticos país afora, ao citar que voto assim “só existe no Afeganistão”. O voto distrital é empregado principalmente em países  de regimes parlamentaristas.

Advogado, ex-diretor da Rede Record de Televisão, e integrante da Igreja Universal do Reino de Deus, Pereira disse acreditar que “os partidos devem financiar seus próprios candidatos”. O presidente nacional da legenda admitiu que “o PRB é um partido de direita, conservador, porque o Brasil é conservador. Estamos mudando, mas o Brasil é conservador”, defendeu. Pereira declarou ainda que o partido é “contrário à reeleição” e “ao financiamento privado de campanhas eleitorais”.

Sobre os escândalos que envolveram o governo Dilma Rousseff, do qual o PRB integra a base de apoio, Pereira frisou que uma das bandeiras do partido é “separar o joio do trigo” e que assim, “se algum integrante do partido tiverem qualquer tipo de envolvimento com as denúncias, será punido”.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários