Por telefone, bombeiro orienta tia a salvar bebê engasgado

Na noite desta sexta-feira (28), o atendimento telefônico preciso efetuado por um dos membros do Corpo de Bombeiros de Nova Andradina foi fundamental para salvar uma criança com apenas 24 dias de vida.

Atendimento realizado pelo Corpo de Bombeiros de Nova Andradina foi fundamental para o salvamento da criança (Imagem: Nova News)
Atendimento realizado pelo Corpo de Bombeiros de Nova Andradina foi fundamental para o salvamento da criança (Imagem: Nova News)

Segundo o site Nova News, por volta das 19h45, o telefone de emergência 193 do Corpo de Bombeiros foi atendido pelo cabo B. Santos e, do outro lado da linha, estava uma mulher desesperada ao ver seu sobrinho, um bebê recém-nascido passando mal.

A tia da criança, tilizava uma espécie de seringa para ministrar uma medicação via oral para o bebê, quando percebeu que ele havia se afogado e não estava conseguindo respirar.

Diante do fato, ela ligou para o 193, porém, seu nervosismo acabou atrapalhando a coleta de dados, como o endereço da família, por exemplo, momento em que o cabo B. Santos iniciou a orientação via telefone.

O bombeiro disse à mulher que posicionasse o recém-nascido de bruços na palma da mão e que, com dois dedos da outra mão desse suaves toques, como que tapinhas, nas costas do bebê. Feita a manobra, o menino conseguiu expelir o líquido, desobstruindo as vias aéreas e voltando a respirar. “Foi um alívio quando ouvi o choro da criança pelo telefone”, relata B. Santos.

De forma simultânea ao atendimento, o bombeiro conseguiu obter a informação sobre o endereço da vítima e uma viatura foi encaminhada para o local. Quando o veículo chegou, a criança já estava estabilizada e foi encaminhada para o Hospital Cassems apenas para ser submetida a avaliação médica.

Já mais calmas, a tia da criança, bem como a mãe do bebê, agradeceram o atendimento feito pelo Corpo de Bombeiros, que resultou no salvamento da criança, via telefone. “Em casos como estes, quando a vítima não consegue respirar, o atendimento deve ser feito de forma rápida e precisa. Cada segundo parece uma eternidade”, explicou o bombeiro.

O cabo B. Santos aproveitou a oportunidade para orientar as pessoas que, em casos como estes, por mais que seja difícil, a pessoa deve manter a calma ao ligar para o 193, pois, em suas palavras, o nervosismo de quem está do outro lado da linha faz com a coleta de informações fundamentais para o salvamento sejam prejudicadas. “Graças a Deus, deu tudo certo e a criança foi salva”, disse o cabo ao afirmar que o Corpo de Bombeiros está sempre atendo para atender a população.

Comentários

comentários