População vai às ruas e caminhada contra as drogas reúne mais de 4 mil pessoas

Mais de 4 mil pessoas, conforme estatísticas da Polícia Militar, participaram na tarde desta quarta-feira (27), da 4ª Caminhada Contra as Drogas, realizada no município de Costa Rica, na região norte do Estado. O ato integra as ações da Segunda Semana Municipal de Combate as Drogas, que acontece até esta sexta-feira (29).

Foto: Igor Santana
Foto: Igor Santana

Realizada dentro do projeto Costa Rica Sem Drogas, idealizado pelo delegado Cleverson Alves dos Santos, titular da Polícia Civil no município, a caminhada contou com a presença de alunos e professores das escolas públicas e particulares da cidade e teve apoio maciço do comércio local e de todas as forças policiais, associações, entidades, e a população em geral. “Nosso intuito é chamar a atenção da sociedade e mostrar o que está sendo feito aqui”, disse o delegado Cleverson.

Com faixas e cartazes expondo o tema Costa Rica sem Drogas, os estudantes, comerciantes, servidores públicos municipais e estaduais, autoridades local, percorreram a Avenida José Ferreira da Costa, a principal da cidade, o que despertou a atenção dos moradores, que também saíram para prestigiar a movimentação.

Com palavras de ordem como “com a família por perto a droga fica longe”, a caminhada chamou a atenção por onde passou e estudantes, pais e a sociedade em geral mostraram que estão preocupados com o futuro e em manter os jovens afastados das drogas. “Aproximadamente 4 mil pessoas estiveram reunidas para alertar a população costarriquense sobre os perigos das drogas”, conta o comandante da Polícia Militar de Costa Rica, Esteban Palácios.

O presidente Conselho Municipal de Segurança e da Associação Comercial Industrial e Agropastoril de Costa Rica, José Alcides Simplício lembra que a caminhada é tradicional e tem como objetivo chamar a atenção de famílias sobre os vários projetos disponíveis na cidade que são verdadeiras armas contra as drogas. “Não adianta mais a gente fingir que estas coisas não existem e achar que vai proteger nossas crianças fugindo do assunto. Elas estão em contato com a realidade na porta das escolas, na esquina da rua onde moram, então a melhor saída é conversar e alertá-los sobre as consequências deste mundo das drogas”, declarou Simplício.

“É simplesmente emocionante ver essa quantidade de pessoas reunidas em prol do bem comum a toda juventude, que é acabar com as drogas em nosso município. Manifesto todo e qualquer apoio a quaisquer que sejam as manifestações pelo bem da juventude costarriquense, em especial, na luta contra as drogas. O governo está aberto para causas como esta”, finaliza Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica.

Comentários

comentários