Poluição do ar provoca 8 milhões de mortes ao ano no mundo

A OMS (Organização Mundial da Saúde) lançou nesta terça-feira (26), durante a 68ª Assembleia da Organização Mundial da Saúde, em Bruxelas na Bélgica, um relatório afirmando que mais de 8 milhões de pessoas morrem anualmente por causa da poluição atmosférica.

Cerca de 3,7 milhões de mortes são atribuídas à contaminação lançada ao ar livre, enquanto 4,3 milhões de mortes são resultantes de contaminação de ambientes mal ventilados.

Índia e China disputam o primeiro lugar de país com o pior índice de poluição do ar. O documento traça a complexa relação entre a poluição do ar e as mudanças climáticas apontando a queima de diesel e do carvão, principal fonte de dióxido de carbono, como as maiores causas da contaminação do ar. O transporte motorizado, fica em segundo lugar correspondendo a quase 50% das mortes prematuras.

No Brasil, pesquisadores da Universidade de São Paulo mostram que a poluição atmosférica será a causa de 250.000 mortes nos próximos 15 anos, 25% delas somente na cidade de São Paulo. Diferentemente da situação mundial, a poluição atmosférica ocorre 90% por conta de veículos motorizados. No prognóstico feito pelos pesquisadores cerca de 1 milhão de pessoas vão se hospitalizar, causando gastos públicos na casa de R$ 1,5 bilhão.

A saída, segundo a OMS, será o investimentos em energias renováveis e a adoção de medidas integradas entre governos locais, estaduais, nacionais e acordos no âmbito internacional para cortar as emissões.

Com informações do Envolverde 

Comentários

comentários