Policiais já em protesto, planejam acampar na Governadoria de MS

Lúcio Borges

Os policiais civis estão desde a última sexta-feira (2) em protesto na frente do prédio da governadoria de Mato Grosso do Sul, continuaram nesta segunda-feira (5), recebendo a adesão dos militares – entre policiais e bombeiros – e planejam fazer acampamento indeterminado na sede do governo do Estado nesta semana. O convite deve ser estendido a outras categorias, em ação e atos de repúdio ao já declarado ‘reajuste zero’ aos servidores, ‘oferecido’ pela administração estadual. Hoje, com carro de som, nariz de palhaço e apitos os homens da Segurança do Estado, fizeram barulho e prometem mobilização.

O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), Giancarlo Miranda, que na semana passada, reuniu a categoria e fez conclamação pelas redes sociais, para mobilizar as ações. “Nós abrimos inscrições para um acampamento porque na assembleia de sexta- feira se dispuseram a ficar acampados em frente a governadoria pra mostrar a nossa indignação. Pode ser já amanhã ou na quarta-feira, sem data para se encerrar, somente com o cumprimento da palavra do governo”.

Os PMs, foram mobilizados pela ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) e pela AOFMS (Associação dos Oficiais Militares de Mato Grosso do Sul), cerca de 30 pessoas reuniram-se em frente à sede do governo, em manifestação que durou cerca de 30 minutos.

A AOFMS decide em assembleia na quarta-feira (7) quais serão as próximas ações. Já a ACS reúne a categoria na segunda-feira (12). Os militares não descartam greve, mas a possibilidade deverá ser esgotada, conforme explicaram, pelos protestos, que deverão ser realizados “ao longo do ano se precisar”.

Comentários

comentários