Polícia paranaense apresenta acusados de matarem moradora de Campo Grande

Os dois suspeitos do crime que chocou a cidade de Sarandi no dia 21 de janeiro foram apresentados nesta manhã (25) na Delegacia de Polícia Civil de Campo Mourão. Durante a apresentação, a polícia voltou a afirmar que considera a participação de um terceiro envolvido no crime.

Crime chocou cidade de Sarandi/ PR, por isso apresentação foi acompanhada por toda imprensa local. (Foto: Divulgação/ PC)
Crime chocou cidade de Sarandi/ PR, por isso apresentação foi acompanhada por toda imprensa local. (Foto: Divulgação/ PC)

Igor Rudson de Souza Matos, 26 anos, e Pedro Ferreira da Silva, 25 anos foram presos em Paranavaí no sábado (23). O crime aconteceu na Rua Cerro Azul, três homens entraram na residência mataram a moradora de Campo Grande, Rosemeire Oliveira de Souza 31 anos e abusaram sexualmente da sua sobrinha de 11 anos.

A criança foi internada e passará por tratamento psicológico. Um terceiro suspeito está sendo procurado.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Reginaldo Caetano, o suspeito mora na cidade de Paranavaí e tem familiares em Sarandi (onde aconteceu o crime).

Segundo a Polícia Civil de Maringá, Igor invadiu a residência onde as vítimas estavam, com a ajuda de Pedro. Depois de render a avó, Igor Rudson acordou a adolescente de 11 anos e estuprou a menina. A tia, que também foi estuprada foi morta em seguida por estrangulamento.

Em depoimento, Igor disse que não tinha intenção de matar a mulher de 31 anos, mas cometeu o homicídio porque ela reagiu.

Durante a apresentação na sede da 9ª SDP de Maringá, se mostrou bastante frio e sem arrependimento, e ainda afirmou a imprensa que só se arrependeu de ter pego o celular da mulher de 31 anos.

A polícia agora aguarda o resultado de um teste de DNA, para comprovar a participação dos suspeitos nos crimes e trabalha na investigação que indica o envolvimento de uma terceira pessoa no roubo, seguido de estupros e morte.

Comentários

comentários