Polícia impede criador do evento de colocar lixo na porta da casa de João Amorim

Apenas um manifestante compareceu ao protesto previamente marcado. (Foto: Paulo Francis)
Apenas um manifestante compareceu ao protesto previamente marcado. (Foto: Paulo Francis)

Apenas uma pessoa compareceu ao protesto, em que 78 pessoas confirmaram através da uma rede social para jogar lixo na casa do empresário João Amorim.

 

O professor Ascanio Bottinide 56 anos, que foi quem criou o evento no Facebook, chegou a jogar dois sacos grandes de lixo no gramado da residencia, porém a policia que estava de prontidão em frente a casa, fez com que o mesmo recolhesse o material. De acordo com testemunhas três viaturas faziam escolta nas proximidades da casa.

Segundo um policial militar que estava no local, mesmo que o professor insistisse em continuar com o ato, ele não seria preso. Se enquadraria apenas em uma contravenção penal, seria detido e após assinar um termo serio liberado.

Para o professor, o empresário é o responsável pela greve dos trabalhadores e consequente acúmulo de lixo na cidade. “Resolvi tomar uma atitude para dar um recado à população”, disse.

 Paulo Francis

Comentários

comentários