Polícia encontra quarta ossada ligada a pessoas desaparecidas em MS

As buscas por 11 pessoas desaparecidas do bairro Danúbios Azul, em Campo Grande, continuaram nesta terça-feira (22) e a polícia encontrou a quarta ossada em uma região do Jardim Veraneio. Segundo a delegada Aline Gonçalves Sinnotti Lopes, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), a vítima seria uma mulher de 37 anos que teria sumido em setembro de 2016.

Ossada seria de vítima de 37 anos que teria desaparecido em 2016 (Foto: G1)
Ossada seria de vítima de 37 anos que teria desaparecido em 2016 (Foto: G1)

A polícia conseguiu localizar a ossada depois das informações repassadas pelo suposto executor das mortes, de 49 anos. A mulher teria sido enforcada com uma corda.

Equipes também procuraram pelo corpo de uma adolescente de 15 anos que teria sido enterrada no local, mas um curva de nível formada desconfigurou a região. A garota está desaparecida desde 2014.

Além do principal suspeito de executar as vítimas, as investigações um segundo homem que também teria muita influência no bairro e, por isso, as pessoas pediam para matar os desafetos. Ao todo, 15 pessoas foram presas.

Segundo a polícia, informações indicam que outras duas vítimas teriam sido enterradas na região. Além da Deaij, as investigações têm o apoio da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) e da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão A Roubos e Furtos de Veículos).

Investigações

Segundo a polícia, as investigações começaram há dois meses, os casos estariam relacionados à exploração sexual de adolescentes e tráfico de drogas, todos na região do bairro Danúbio Azul.

Policiais chegaram a usar uma retroescavadeira, na Chácara dos Poderes, à procura do corpo de uma das vítimas, mas eles não encontraram. Inicialmente, a polícia trabalhava com a hipótese de uma quadrilha, mas depois concluiu que tratava de duas pessoas na liderança. (Com Informações G1)

Comentários

comentários