31 torcedores do Corinthians continuam detidos por briga no Maracanã

A Polícia Civil do Rio de Janeiro comunicou, na manhã desta segunda-feira, a situação dos torcedores do Corinthians detidos no Maracanã após se envolverem em briga com policiais militares na arquibancada. De acordo com as informações, 31 corintianos foram autuados em flagrante. Eles passarão por uma audiência de custódia no começo da tarde. Outros 11 precisarão assinar um termo circunstanciado para serem liberados. Os outros 22 foram dispensados, de um total de 64 detidos na noite de domingo, após o empate por 2 a 2 com o Flamengo.

Confusão da torcida do Corinthians com a PM (Foto: André Durão)
Confusão da torcida do Corinthians com a PM (Foto: André Durão)

Todos passaram a noite na Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Os policiais analisaram todas as imagens da briga para identificar quem participou ou não da confusão. Os 31 que seguem detidos foram autuados por “crimes de lesão corporal, dano qualificado, resistência qualificada, promover tumulto em eventos esportivos e associação criminosa”.

Dos 22 dispensados, alguns foram liberados no meio da madrugada, e outros no começo da manhã. Ainda há torcedores corintianos na porta da Cidade da Polícia. Alguns tentando saber informação de amigos e familiares detidos, e outros buscando uma forma de retornar a São Paulo. Às 11h30 acontecerá uma entrevista coletiva com o delegado responsável pelo caso.

A nota da  Polícia Civil:

“De acordo com informações da Central de Garantias (CG-Norte), no final da noite deste domingo, dia 23 de outubro, policiais militares conduziram, ao total, 64 pessoas à unidade, após um tumulto ocorrido no Maracanã, por ocasião de um jogo de futebol. O Delegado plantonista apreciou a ocorrência e, com base nas provas reunidas, autuou em flagrante 31 pessoas pelos crimes de lesão corporal, dano qualificado, resistência qualificada, promover tumulto em eventos esportivos e associação criminosa. Tais pessoas serão apresentadas à Justiça para audiência de custódia. Onze pessoas foram autuadas pelo crime de promover tumulto em eventos esportivos, cuja pena máxima é de dois anos e, por isso, lavrado termo circunstanciado de ocorrência. E os demais conduzidos, após consulta em sistema policial, foram liberados”.

A CONFUSÃO

Corintianos entraram em conflito com policiais cerca de meia hora antes do jogo. A fim de invadir o setor dos flamenguistas, eles partiram para cima de poucos policiais que protegiam a grade que separava as torcidas. Foi preciso o uso de gás de pimenta e cassetetes.

Em dado momento, torcedores chegaram a derrubar uma das grades de proteção, iniciando uma invasão para a área reservada aos flamenguistas. Com a chegada de mais policiais, recuaram. Pela confusão, os dois times correm risco de sofrer punição junto ao STJD.

Comentários

comentários