PMDB pensa em Renato Câmara para a disputa em Dourados

Com pouca opção depois da debandada iminente do deputado federal Geraldo Resende, que filia-se nesta quinta-feira (17) ao PSDB, o PMDB pensa no nome do deputado estadual Renato Câmara para disputar a prefeitura de Dourados em outubro.

Deputado Renato Câmara (Foto: Divulgação )
Deputado Renato Câmara (Foto: Divulgação )

Integrante do baixo clero na Assembleia Legislativa, Câmara passou a ser lembrado por correligionários como alternativa peemedebista à sucessão do prefeito Murilo Zauth (PSB).

Segundo reportagem do jornal O progresso, a justificativa para a indicação é que o parlamentar recebeu uma votação expressiva no município nas eleições gerais de 2014, quando foi eleito deputado estadual e, logo em seguida, transferiu o domicílio eleitoral para Dourados.

“No cenário atual, o Renato Câmara reúne todas as condições de entrar na disputa, constrir um leque de alianças e sair vitorioso nessa disputa”, aposta o empresário Celso Dal Lago, primeiro-vice-presidente do Diretório Municipal do PMDB.

Na visão de Dal Lago, o deputado Renato Câmara oferece tudo que o eleitor vai buscar nas eleições municipais deste ano. “Ele é a novidade no processo eleitoral douradense, é jovem, tem uma força de trabalho enorme, tem experiência administrativa por ter administrado Ivinhema por dois mandatos e, mais importante, não tem nenhuma mácula na sua trajetória política”, enumera Dal Lago.

Para o vice-presidente do PMDB de Dourados, a pré-candidatura de Renato Câmara é quase natural neste momento. “Todo o projeto que havíamos construído para o deputado federal Geraldo Resende está sendo transferido para o Renato, mesmo porque a maioria dos convencionais do PMDB de Dourados enxergam nele muito potencial para encabeçar uma candidatura própria do nosso partido”, ressaltou Dal Lago.

Ele fez questão de destacar, no entanto, que o PMDB de Dourados ainda não recebeu do deputado Geraldo Resende o pedido de desfiliação e, tampouco, a carta de renúncia à presidência da Executiva Municipal. “Estão falando que ele vai para o PSDB amanhã (hoje), mas o fato é que o Geraldo ainda está filiado ao PMDB e como a política é muito dinâmica não sabemos o que pode acontecer até os 45 minutos do segundo tempo ou até mesmo durante os acréscimos do jogo político”, analisou.

Ainda segundo Celso Dal Lago, o deputado Renato Câmara reúne todas as condições para fazer uma grande gestão. “Ele é a bola da vez e com a eventual saída do Geraldo Resende, com as desfiliações da vereadora Délia Razuk e do ex-deputado federal Marçal Filho, passou a ser o principal nome do PMDB para a disputa”, observou. “Vamos trabalhar para fazer do Renato Câmara o nome do partido na disputa, mesmo porque entendemos que ele pode promover ainda mais o desenvolvimento de Dourados”, finaliza Celso Dal Lago

Comentários

comentários