PMDB inicia tática visando as eleições de 2016

O ex-governador André Puccinelli foi voz ativa na reunião desta segunda-feira do PMDB em Campo Grande, quando defendeu a unidade partidária como forma de reorganizar o grupo visando eleger prefeitos e vereadores na Capital e no interior do Estado em 2016.

Reunião do PMDB contou com a presença de André
Reunião do PMDB contou com a presença de André

“Nosso objetivo é manter a união do partido e continuar a eleger o maior número de prefeitos. Todas as cidades terão candidatos próprios”, avisou o líder peemedebista, principal opção do PMDB à sucessão do prefeito Gilmar Olarte (sem partido).

Como estratégia recorrente no partido em épocas de pré-campanha, o PMDB voltará a fazer este ano pesquisas de intenções de voto a fim de medir a densidade eleitoral de seus candidatos nos 79 municípios sul-mato-grossenses.

Antes, porém, a cúpula do partido terá de reforçar seus quadros diante da baixa que sofreu após as eleições do ano passado, a partir da saída do deputado federal Fábio Trad (sem partido) e da desfiliação iminente do deputado estadual Marquinhos Trad.

O ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), derrotado no primeiro turno das eleições para o governo do Estado, também analisa a possibilidade de deixar o grupo, alegando descontentamento.

“Vim aqui porque me convidaram, mas não sei o teor da reunião. Vim aqui enquanto ainda sou do PMDB”, declarou Nelsinho, sinalizando que pode mudar de rumo em breve.

ENCONTROS REGIONAIS

Outra tática de guerra definida pelos principais líderes do PMDB é a realização de encontros em cidades estratégicas do Estado, além de elaboração de relatórios que possam nortear a escolha dos nomes dos futuros candidatos.

Apesar de ser lembrado como a principal alternativa do partido para a prefeitura da Capital, o ex-governador nega o interesse pelo cargo que já ocupou por duas vezes seguidas.

O desejo dos peemedebistas é consolidar a hegemonia na maioria dos municípios que administra, incluindo o retorno ao comando da Capital, visando destronar o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nas eleições de 2018, quando o partido tentará retomar o poder.

Além de André Puccinelli e Nelsinho, participaram do encontro o senador Waldemir Moka, os deputados federais Carlos Marun e Geraldo Resende, os deputados estaduais Antonieta Amorim, Eduardo Rocha e Júnior Mochi e os vereadores Paulo Siufi e Carla Stephanini.

Comentários

comentários