PMA autua fazendeira em R$ 145 mil por erosões e destruir matas ciliares de córrego

Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo realizaram vistorias em propriedades rurais de Iguatemi e localizaram na tarde de sábado (11), em uma fazenda, diversas degradações ambientais, inclusive em APPs (Áreas de Preservação Permanente).

Na propriedade rural, a PMA verificou que a pastagem foi plantada adentrando as matas ciliares de um córrego que foram derrubadas, não havia cerca protegendo a margem do córrego e a área protegida e, devido ao gado ter acesso ao curso d’água, a área estava totalmente degradada devido ao pisoteio e à pastagem. Além disso, a falta de conservação do solo na área de pastagem fez com que surgissem diversas erosões, causando assoreamento do córrego.

A extensão da área protegida de preservação permanente e de erosões medida em GPS perfez 29 hectares. As atividades foram paralisadas A fazendeira, de 37 anos, residente em Iguatemi foi autuada administrativamente e multada em R$ 145 mil. A autuada também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente. A pena é de um a três anos de detenção. Ela foi notificada a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Prade (Plano de Recuperação da Área Degradada).

Comentários

comentários