PM confirma ter encontrado carro de empresária da Capital desaparecida

Lúcio Borges

Carro foi localizado na zona rural de Sidrolândia (Foto: Divulgação PM)
Carro foi localizado na zona rural de Sidrolândia (Foto: Divulgação PM)

O Página Brazil divulgou a cerca de duas horas, após ter falado com membro da família, e a pouco, a Polícia confirmou a informação de ter sido encontrado, abandonado, o carro de Thaís Regina Souza Valadares, 40 anos, empresária de Campo Grande, que está desaparecida a dois dias. A PM (Policia Militar) em Sidrolândia, município a 70 km da Capital, de onde ela teria sumido, apontou que o veículo estava abandonado em uma estrada de terra da zona rural da cidade, na região da Gleba.

As autoridades local, disseram ainda, que não haviam sinais de violência no interior do carro, que será encaminhado para a perícia. Outro fato que os policiais relatam, é que segundo testemunhas, Thaís teria estacionado o veículo no local e saído dele andando. A hipótese não é descartada, mas na avaliação inicial da polícia, pode ser que moradores tenham confundido a vítima com os supostos sequestradores

Em nossa matéria anterior, familiares da empresária desaparecida na última quarta-feira (14), haviam dito que receberam informações do que a PM repassou também agora, que o carro da vítima foi encontrado, e que ela foi vista saindo do veículo.

Até então, a irmã da vitima, Sílvia Adriana Souza Valadares, 44 anos, afirmava que a informação ainda não havia sido ratificada pela Polícia ante a ocorrência que Thaís foi vista pela última vez, saindo de um supermercado no município de Sidrolândia, como mostra o vídeo, das câmeras de segurança do comercio. De acordo com o boletim de ocorrência, a empresária viajou da capital sul-mato-grossense para encontrar o namorado na fazenda onde ele trabalha, em Maracaju, vizinha à Sidrolândia, região sul do Estado.

Thaís está desaparecida desde o fim da tarde de quarta e é procurada pela família (Foto: Reprodução/Facebook)
A família suspeitou do desaparecimento porque sempre que viaja, Thais liga quando chega ao destino. Como não entrou em contato desta vez, os parentes ligaram para o namorado e ele disse que ela não chegou à fazenda.
Amigos e parentes refizeram o trajeto, mas não encontraram o carro da empresária. Imagens gravadas pelas câmeras de segurança de um supermercado de Sidrolândia mostram a mulher saindo do comércio.

Segundo Sílvia, há pelo menos seis meses que Thaís mantinha a rotina de visitar o namorado no interior. Ela revela que a irmã não tinha inimigos, nunca recebera ameaças que pudessem dar um indício do que aconteceu. “Apesar do hábito de ir visitar o namorado, ela não repetia datas e horários das viagens, não mantinha um hábito”, disse.

Os pais de Thaís estão em Maracaju colhendo informações. Outros parentes seguem em Sidrolândia. A casa da família, na Vila Planalto (região central da Capital), também está cheia de amigos e outros familiares em busca de informações.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro de Campo Grande.

 

Comentários

comentários