PF desmantela quadrilha que pretendia resgatar chefe de presídio

Jackson Nogueira

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (13) a Operação Cerberus contra organização criminosa que planejava o resgate de um preso em Campo Grande e especializada no contrabando de armas. São oito mandados, sendo três de condução coercitiva, um de mandado de prisão preventiva e quatro mandados de busca e apreensão. A operação começou em Três Lagoas, município distante 338 quilômetros de Campo Grande.

Armas apreendidas durante a operação deflagrada nesta manha (Foto: divulgação/Polícia Federal)

Na Capital, foram presos três rapazes, que ainda não tiveram os nomes divulgados. Eles estavam em uma residência, na Rua Grande Otelo, no Jardim Itamaracá. Policiais federais, com a ajuda do Batalhão de Choque, chegaram à residência por volta das 4 horas da manhã. Um helicóptero fez sobrevoos na região.

Investigações começaram em março deste ano, quanto o líder da organização criminosa, de 31 anos, tentou fugir da Penitenciária de Três Lagoas, usando uma pistola de calibre .380.

Por conta da tentativa de fuga, ele foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, onde passou a contar com o apoio da namorada, de 25 anos, e três comparsas, de 21, 22 e 23 anos, para contrabandear armas que seriam revendidas no sudeste do país.

Quadrilha também orquestrou nova tentativa de fuga, mediante rendição e possível assassinato de agentes penitenciários durante escolta para consulta médica.

Líder da quadrilha cumpre pena pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio e aguarda julgamento por uso de documento falso e outro porte ilegal de arma de fogo.

Os investigados serão encaminhados para a Polícia Federal, onde serão ouvidos e permanecerão a disposição da justiça estadual.

Grupo pode responder pelos crimes de formação de organização criminosa, posse e comércio ilegal de armas de fogo de uso restrito e fuga de pessoa presa, cujas penas somadas podem chegar a 28 anos de prisão.

Mais detalhes sobre as investigações serão repassados em coletiva de imprensa, às 10h.

O nome da operação, Cerberus, faz alusão a criatura responsável por impedir a fuga das almas de criminosos que tentavam escapar do inferno, segundo a mitologia grega.

Comentários

comentários