Pesquisa reutiliza lodo de esgoto na produção de mudas

Reutilizar o que parecia não ter mais serventia. Esta é a missão de um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) que está empenhado em descobrir diversas formas de reutilizar o lodo de esgoto, resíduo que cada vez mais aumenta nas cidades do mundo inteiro.

Em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), a UEMS tem desenvolvido pesquisas que estudam a utilização de resíduos de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) como coadjuvante na composição de substrato para produção de mudas nativas. O objetivo é dar subsídios para a restituição de cobertura vegetal em áreas degradadas. O projeto teve início em julho de 2013 e segue sendo desenvolvido até julho de 2016, em Dourados, sob orientação do professor da UEMS, Dr. Etenaldo Felipe Santiago.

Segundo explica o pesquisador, o processo de tratamento do esgoto doméstico produz como resíduo sólido o lodo de esgoto e com o acelerado processo de urbanização, a tendência de aumento deste lodo é inevitável, assim como é inevitável que seu acúmulo descontrolado desencadeie sérios impactos visuais e ambientais, tendo o risco de possíveis contaminações do solo e da água.

A boa notícia trazida pelo grupo de pesquisa é que este resíduo apresenta características que tornam possível sua utilização para fins agrícolas. Entre os principais caminhos para o reaproveitamento do lodo do esgoto, os pesquisadores apontam a utilização do resíduo na produção de mudas de espécies de árvores nativas.

“Com este projeto espera-se gerar dados capazes de avaliar a viabilidade do uso do lodo de ETE como forma de subsidiar ações de restituição de cobertura vegetal nativa em áreas impactadas bem como fortalecer as parcerias institucionais”, explicou o professor, Felipe Santiago.

Plantas jovens de Canafístula (Peltophorum dubium) submetidas aos resíduos torta de filtro e lodo de esgoto, Dourados MS.

Plantas jovens de Canafístula (Peltophorum dubium) submetidas aos resíduos torta de filtro e lodo de esgoto, Dourados MS.

UEMS

Comentários

comentários