Paulo Bento não é mais técnico do Cruzeiro; diretoria foca em Mano

O técnico português Paulo Bento não é mais o técnico do Cruzeiro. Ele não resistiu à má campanha da Raposa no Campeonato Brasileiro e foi demitido no final da manhã desta segunda-feira. Com a saída do português, o nome favorito para assumir o comando técnico do clube é o de Mano Menezes. Em contato com a reportagem do GloboEsporte.com, a filha e assessora do treinador, Camila Menezes, disse que o pai está em férias no Caribe e retorna ao Brasil no domingo. Ela negou qualquer tipo de contato da Raposa.

Paulo Bento não é mais o treinador do Cruzeiro (Foto: Globo Esporte)
Paulo Bento não é mais o treinador do Cruzeiro (Foto: Globo Esporte)

O Cruzeiro perdeu a nona partida, para o Sport, na competição e terminou a 16ª rodada na vice-lanterna. No total, Bento comandou o Cruzeiro em 17 jogos, 15 pelo Brasileirão e dois pela Copa do Brasil. Sob seu comando, o time conseguiu seis vitórias, três empates e oito derrotas, o que representa aproveitamento de 41,17% dos pontos. A primeira partida de Paulo Bento foi o empate por 2 a 2 com o Figueirense, no Mineirão.

A decisão foi tomada em reunião realizada na manhã desta segunda-feira, com a presença do presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares, e integrantes da diretoria. A alta cúpula do Cruzeiro decidiu arcar com os valores da multa de rescisão do contrato do treinador português. Com Bento, toda a comissão técnica deixa a Toca da Raposa. A informação foi divulgada por meio da assessoria de imprensa do clube celeste.

Operação Mano Menezes

O nome favorito entre os torcedores e os membros da diretoria é o de Mano Menezes. O treinador que teve ótimos números no Cruzeiro, na última temporada, deixou o clube no fim do ano por uma proposta milionária da China. Após o insucesso no futebol oriental, Mano retornou ao Brasil e está desempregado. O comandante não tem costume de negociar com clubes com treinador em exercício. Portanto, agora estão abertas para a negociação entre as partes.

Mano Menezes assumiu o Cruzeiro no início de setembro. O treinador substituiu Vanderlei Luxemburgo, demitido após três meses de trabalho e uma campanha que deixou o time na briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A chegada, Mano viu o auxiliar Deivid comandar o Cruzeiro na vitória sobre a Ponte Preta, por 2 a 1, em Campinas. O treinador estreou, efetivamente, na goleada da Raposa diante do Figueirense, por 5 a 1, no Mineirão, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Em 15 jogos sob o comando de Mano, o Cruzeiro teve oito vitórias, seis empates e apenas uma derrota, com 27 gols marcados e onze sofridos. Mesmo sem conseguir a vaga para a Taça Libertadores 2016, o técnico emplacou a sequência de 13 jogos sem derrotas do time celeste no Brasileirão, novo recorde de invencibilidade da Raposa na competição.

Comentários

comentários