Parede de motel desmorona, destrói casas e homem fica ferido

Da Redação com diarionline

Duas casas foram atingidas por parte da parede de um antigo motel que desabou na manhã desta segunda-feira (19), por volta das 06h40, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Corumbá.

Equipe do Corpo de Bombeiros retiraram estrutura de alvenaria que estava sobre os telhados

Segundo o 3º Grupamento de Bombeiros Militar, é provável que o desabamento foi causado pelos fortes ventos que ultrapassaram os 70 km/h na madrugada e pela estrutura precária do imóvel que está desativado há anos. A parede que sustentava o telhado e protegia as caixas d’água saiu sobre as duas casas.

“Da parte da corporação, fizemos o isolamento, retiramos os moradores e os bens, agora o procedimento é feito pela Defesa Civil. Parte da parede que caiu nós retiramos para evitar que caísse novamente”, explicou o tenente Lennon sobre os procedimentos dos bombeiros.

A moradora de uma casa ao lado, que faz parte do mesmo conjunto de residências atingidas, Valdetice Zaurize de Souza, de 50 anos, contou que no momento do desabamento, a mãe dela, Euditi Maria Zaurize, de 92 anos, estava dentro do banheiro e o seu irmão, Wilson Zaurize, foi atingido na cabeça pelos escombros. Ele desmaiou e em seguida foi levado ao pronto-socorro municipal.

“Se minha mãe estivesse no quarto, ela teria morrido. Ela acordou, foi ao banheiro, e após a queda ficou presa lá, gritando por ajuda. Tivemos que arrombar a porta para que ela saísse. Meu irmão ficou machucado e acabou indo para o hospital. Moro há uns 40 anos aqui e nunca aconteceu nada desse tipo”, disse Valdetice ao Diário Corumbaense, ao ressaltar que o terreno do motel está abandonado há mais de 10 anos e virou esconderijo de criminosos, usuários de droga, prostituição e animais peçonhentos. O irmão dela recebeu atendimento no pronto-socorro e foi liberado.

Bombeiros fizeram amarrações para tentar impedir novo desmoronamento (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

A moradora de outra residência atingida, Daniela Vieira Costa, vive desde 2013 na casa alugada. Ela mora sozinha e teve prejuízos por causa da queda do muro. “Nesse motel sempre tinha usuário de droga, gente roubando fios, o telhado, e a parede fica insustentável com o tempo”, contou. O desabamento comprometeu a sala, quarto e a copa na casa da Daniela. “Vou ter que ir para a casa da minha mãe. Meus móveis vão ter que ficar na casa de outra pessoa. Eu estava com minha mãe em Ladário no momento do desabamento, graças a Deus. Fui avisada e vim correndo para ver o estrago”, disse Daniela.

O tenente Isaque do Nascimento, coordenador municipal de Defesa Civil, explicou que o antigo motel funcionava com 16 apartamentos, um do lado do outro, formando um paredão. “Segundo consta, vândalos começaram a fazer a degradação do prédio, restando apenas este paredão. Veio vento nessa ordem de mais de 70 quilômetros por hora ficando o muro propício ao tombamento”, disse o tenente.

Foi feito isolamento das duas casas atingidas. Funcionários da Secretaria de Assistência Social estiveram no local e ofereceram abrigo ou aluguel social. No entanto, os moradores preferiram ficar na casa de parentes, conforme o tenente Isaque. A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos está calculando os prejuízos para reconstrução das moradias em caráter emergencial. A Defesa Civil vai solicitar a demolição do que restou do antigo motel, conforme a assessoria de comunicação da Prefeitura.

Mau tempo

De acordo com o Climatempo, Corumbá chegou a registrar 12ºC no início da manhã desta segunda-feira. Dados das estações automáticas do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) indicaram

Comentários

comentários