Paraguaios comandam vitória do Corinthians sobre a Ponte Preta

Romero tem sido fundamental para o Corinthians nesta temporada. E olha que nem titular o paraguaio é. Embora tenha começado o ano entre os 11 de Tite, ele perdeu espaço. Mas não a pontaria. Com sete gols na temporada, o atacante é o artilheiro do Timão na temporada. Quem chega mais perto dele é o titular Lucca, com quatro.

Romero comemora gol do Timão (Foto: Globo Esporte)
Romero comemora gol do Timão (Foto: Globo Esporte)

A Ponte Preta dificultou para o Corinthians no primeiro tempo. Sob forte marcação, o time de Tite demorou a encontrar espaço. Precisou da movimentação de Rodriguinho para reagir. Num desses lances, o meia foi derrubado na área. Pênalti. Luciano desperdiçou, mas no lance seguinte Romero abriu o placar, aos 26. Só que a Macaca empatou quatro minutos depois, com Felipe Azevedo, em falha de Cássio.

No segundo tempo, o técnico Tite, preocupado com os contra-ataques da Ponte Preta, resolveu sacar Alan Mineiro, meia de criação, e colocar o volante Maycon. Deu certo por um lado (de conter a Macaca), mas não muito por outro (o Timão perdeu força ofensiva). A solução, então, foi colocar André e Giovanni Augusto. Mas a vitória saiu da cabeça de Balbuena, após escanteio.

Virou rotina? Na noite desta quarta-feira, os paraguaios Romero e Balbuena, mais uma vez, comandaram uma vitória do Corinthians. A vítima foi a Ponte Preta, que perdeu por 2 a 1, em Itaquera, pela 13ª rodada do Paulistão. Na décima rodada, os dois tinham balançado as redes também na goleada de 4 a 0 sobre o Linense. Romero ainda teve a chance de fazer mais um, mas perdeu pênalti.(globoesporte)

Comentários

comentários