Para economizar e sair da crise prefeitura deve demitir 520 comissionados

O secretário municipal de Administração, Wilson do Prado, disse que a Prefeitura, visando economizar R$ R$ 4 milhões da folha de pagamento, inicia processo de demissões e remanejamentos de professores até a próxima terça-feira (30).

Além das demissões dos comissionados, para juntar dinheiro em caixa, a prefeitura vai recorrer a outras comitivasFoto Denilson Secreta
Além das demissões dos comissionados, para juntar dinheiro em caixa, a prefeitura vai recorrer a outras comitivasFoto Denilson Secreta

Segundo ele os nomes dos comissionados a serem exonerados a partir desta segunda-feira (29) serão definidos nesta-sexta-feira. “A partir do dia 30 terei os números exatos dos professores que serão exonerados a este processo inevitável para se enxugar a máquina”.

Para tanto, a Prefeitura vai dispensar 300 professores convocados e fazer retornar para as salas de aula 60 profissionais que estavam em funções administrativas. Ele revelou ainda que o Diário Oficial da próxima segunda-feira deve trazer as primeiras demissões. “No diário de segunda já deve sair alguma coisa”, garantiu.

O secretário de Governo e Relações Institucionais de Olarte, Paulo Matos, afirmou que o estudo das demissões está quase pronto,” logo será divulgado isso, o mais rápido possível. O número de demitidos fixado é de 300 comissionados, mas este dado pode ser bem maior”, afirmou Matos. Os professores exonerados se juntarão a outros 220 comissionados que também serão demitidos até o dia 1º, chegando a uma economia de R$ 4 milhões.

Paulo Matos disse ainda que, além das demissões dos comissionados, para juntar dinheiro em caixa, a prefeitura vai recorrer a outras comitivas, uma delas a que reduz a jornada de trabalho dos servidores.
“Alguns servidores já estão neste regime, mas podemos expandir o projeto. É um meio de o servidor ficar com o tempo mais livre, isso pode ajudá-lo em outra atividade”, afirmou Paulo Matos.

 

Comentários

comentários