Papa se reunirá com luteranos em viagem histórica à Suécia

 Foto Divulgação
Foto Divulgação

A próxima segunda-feira (31), marcará o mundo religioso com o Papa Francisco indo para a Suécia comemorar, junto à Federação Luterana Mundial (LWF), os 500 anos da Reforma de Lutero, que separou à época parte da Igreja Católica e criou a doutrina e Igreja Luterana. Contudo, a 17ª viagem internacional realizada pelo pontífice será em clima de uma cerimônia conjunta, sem conflitos e recriminações. O Papa visitará as cidades de Lund e Malmö, terá dois encontros ecumênicos e celebrará uma missa para os católicos.

O evento comemorativo histórico e inédito, após 50 anos de diálogo entre lideres das duas religiões, terá ainda outros grandes nomes, pois foram convidados grandes chefes luteranos mundiais. Segundo o secretário-geral da LWF, reverendo Martin Junge, todos têm intenção de comparecer as cerimônias. As informações são da agência Ansa.

Papa Francisco percorrerá os 28 quilômetros que separam Lund e Malmö com um pequeno ônibus, no qual também estarão o presidente da LWF, Munib Younan, o presidente do Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, Kurt Koch, e Junge. “Esta é uma novidade, um sinal ecumênico do “viajar junto”, comentou Burke.

A celebração entre as duas religiões acontece após longos 50 anos de diálogo entre ambas as partes. Com os luteranos, os católicos conseguiram realizar a primeira “mesa bilateral” das conversas resultantes do Concílio Vaticano II, por exemplo. Já em 1999, católicos e luteranos assinaram a “Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação”, o problema teológico mais importante que dividia as duas religiões. Neste ano, representantes luteranos e católicos aprovaram a circulação do documento “Do Conflito à Comunhão”, que é o mote da viagem do papa e de onde serão retiradas as orações que serão realizadas na Suécia.

Encontros

Serão dois os encontros ecumênicos durante a viagem: o primeiro acontecerá na Catedral de Lund, onde o Francisco e Younan farão um discurso cada, e o segundo será feito no estádio de Malmö, que contará com a presença de instituições religiosas de caridade, como a Caritas e a própria LWF, principalmente na área dos refugiados.

Comentários

comentários