Palmeiras domina, mas cede empate ao Inter e não embala

O Palmeiras voltou a ver no Allianz Parque um roteiro que se tornou rotina nos últimos jogos, com exceção da recente vitória no clássico contra o Corinthians . Nesta quinta-feira, o time alviverde dominou as ações contra o Internacional, teve as melhores chances, mas pecou na hora de finalizar e saiu apenas com o empate por 1 a 1. O resultado não é bom para nenhum dos dois times, que perderam a oportunidade de embalar no Campeonato Brasileiro e seguiram estacionados no meio da tabela.

Palmeiras voltou a perder chances claras de gol, apesar do domínio no volume de jogo Foto: Leonardo Benassatto / Futura Press
Palmeiras voltou a perder chances claras de gol, apesar do domínio no volume de jogo
Foto: Leonardo Benassatto / Futura Press

Apesar de todo o volume de jogo e das chances de chutar contra a meta de Alisson, o gol palmeirense foi marcado pelo zagueiro-artilheiro Vitor Hugo em cobrança de escanteio. Pouco depois, porém, Rafael Moura deixou tudo igual para o Inter. As duas equipes somam agora seis pontos, com os paulistas na 12ª colocação e os gaúchos logo atrás, na 13ª.

Na volta de Dudu de suspensão, o Palmeiras voltou a jogar sem centroavante, com Rafael Marques, Zé Roberto e Kelvin completando um quarteto ofensivo de muita movimentação. Os alviverdes acuaram o Inter no primeiro tempo, dominaram a posse de bola e tiveram várias oportunidades de abrir o placar, mas não conseguiram: Juan salvou uma bola de Gabriel em cima da linha, Rafael Marques chutou para boa defesa de Alisson, e Zé Roberto bateu forte para fora após boa troca de passes.

O time da casa seguiu superior na segunda etapa, e o Inter só esboçou uma melhora após a entrada de Anderson no meio-campo. O gol doPalmeiras enfim chegou na bola parada, graças a uma cabeçada de Vitor Hugo, mas o time colorado, mesmo sem jogar bem, buscou o empate com uma dose de sorte: Rafael Moura dividiu pelo alto com Fernando Prass e a bola acabou entrando na meta alviverde.

O castigo para tantos gols perdidos quase veio para o Palmeiras aos 40min, quando Fernando Prass precisou fazer duas grandes defesas à queima-roupa para salvar chutes de Rafael Moura e Alan Ruschel. Do outro lado, o time de Oswaldo tocava, tocava e não chutava: Cleiton Xavier teve grande chance de finalizar de dentro da área, mas tentou mais um passe e errou. De novo, faltou arriscar mais, e o empate ficou de bom tamanho no Allianz.

Cartão antes do jogo começar?
Em um jogo de arbitragem fraca, que desagradou os dois lados por várias faltas não marcadas, um lance em especial ficou marcado: o juiz Rodolpho Toski Marques deu cartão amarelo ao colorado Alex antes mesmo da bola rolar. A história começou quando o árbitro solicitou que o zagueiro Paulão saísse de campo para trocar uma fita presa ao meião, que deveria ser vermelha, mas era branca. Enquanto o defensor trocava a peça, Marques mandou o jogo começar, mas Alex não reagiu ao apito do juiz e tomou amarelo pela “cera”. No fim das contas, após muita discussão, a partida teve início já com Paulão de volta ao gramado.

Os gols do jogo
19min do segundo tempo – Palmeiras 1 x 0 Internacional 
Zé Roberto bateu escanteio e Vitor Hugo subiu mais que todo mundo para cabecear no cantinho de Alisson.

30min do segundo tempo – Palmeiras 1 x 1 Internacional 
Vitinho cruzou da esquerda, e Fernando Prass dividiu com Rafael Moura pelo alto. O goleiro do Palmeiras tentou socar a bola para longe, mas ela bateu no rosto do atacante do Inter e entrou.

Comentários

comentários