Padre que morreu em queda em avião era do RS e visitava parentes em MS

O corpo do padre Ernesto Pradebon, de 80 anos, vítima de um acidente aéreo ocorrido na manhã desta terça-feira (6), na região do Pantanal entre Coxim e Corumbá, será sepultado em Santa Maria (RS), onde ele morava.

Comemoração no RS dos 80 anos do padre Ernesto Pradebon  (Foto: Divulgação)
Comemoração no RS dos 80 anos do padre Ernesto Pradebon
(Foto: Divulgação)

Segundo informações, o corpo será encaminhado pela Pax Coxim até Campo Grande, onde será velado por familiares, entre eles o sobrinho Luiz Eduardo Pradebon, de 46 anos, que pilotava a aeronave Neiva EMB- 721C (Sertanejo) e sofreu ferimentos leves.

Depois o corpo segue de avião para Santa Maria, onde será novamente velado, na Paróquia Nossa Senhora da Glória, e por fim sepultado. O padre estava em Mato Grosso do Sul há uma semana e pescava com a família.

O padre fazia parte da Sociedade do Apostolado Católico dos Padres Palotinos de Santa Maria e em 2015 completou 50 anos de dedicação ao sacerdócio.

O terceiro tripulante, José de Arimatéria Dias Barros, de 63 anos, que também reside em Campo Grande, foi encaminhado para a Santa Casa da Capital com suspeita de fratura na clavícula e passa por avaliação médica.

O acidente

As vítimas estavam a bordo de uma aeronave Neiva EMB- 721C (Sertanejo), que caiu próximo a fazenda Guanabara, na região pantaneira, divisa dos municípios de Coxim e Corumbá. A localização exata, conforme a Base Aérea, fica a 150 quilômetros noroeste de Coxim.

Com o acidente o padre sofreu um traumatismo craniano encefálico e teve uma parada cardiorrespiratória enquanto era transferido do helicóptero do Esquadrão Pelicano para o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) no aeroporto de Coxim. Ele chegou a ser encaminhado para o Hospital Regional Álvaro Fontoura, mas sofreu uma nova parada, não resistiu e morreu.

A causa do acidente ainda é desconhecida e será investigada pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), mas, informações obtidas pelo Edição de Notícias dão conta de que a queda pode ter acontecido por perda de sustentação. Com isso, a aeronave caiu a 500 metros da pista de onde decolou.

Comentários

comentários