Órgão da Fifa propõe partida com 60 minutos de bola rolando

Globo Esporte/JP

Fifa de Gianni Infantino terá que avaliar as propostas (Foto: AFP)

A “International Football Association Board” (IFAB), que é o órgão da Fifa responsável pelo estabelecimento das regras do futebol, preparou um documento que propõe diversas mudanças no regulamento. Entre elas, a alteração do tempo de jogo para 60 minutos de bola rolando, com o relógio parando quando a partida estiver paralisada – como funciona no futsal.

O documento batizado de “Play Fair!” tem três objetivos: melhorar o comportamento do jogador e aumentar o respeito; estender o tempo de bola rolando; e desenvolver a justiça e a atratividade.

“Muitas pessoas estão bastante frustradas porque uma partida típica de 90 minutos tem menos de 60 minutos de bola rolando efetivamente. Nossa estratégia propõe medidas para reduzir o desperdício de tempo e acelerar o jogo”, diz um trecho do documento.

A IFAB dividiu as propostas em três categorias: as que podem ser implementadas imediatamente, as que “estão prontas para testes/experimentos” e as que “precisam ser discutidas”. Uma das sugestões do “Play Fair!” é a alteração no sistema de disputa de pênaltis, que já está sendo testada nas competições de base na Europa.

Confira as principais propostas:

  • Que o jogo tenha 60 minutos de bola rolando, com o relógio parando toda vez que a partida for paralisada
  • Que seja permitido ao árbitro apontar o fim do primeiro/segundo tempo somente quando a bola parar de rolar
  • Que os pênaltis não tenham mais rebote, com o intuito de extinguir a invasão de área na cobrança
  • Que seja permitido cobrar o tiro de meta com a bola rolando
  • Cartões amarelos e vermelhos também para os treinadores
  • Que seja permitido que o jogador cobre falta, escanteio ou tiro de meta para ele mesmo, sem precisar passar para outro atleta

Comentários

comentários