Ônibus cai de viaduto e fere 13 pessoas

Rio –  A queda de um ônibus da Viação Fagundes de uma altura de dois metros do Viaduto de Maria Paula, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, deixou um saldo de 13 pessoas feridas, na noite desta terça-feira.

Ônibus desviou de carro com pane e caiu de viaduto na RJ-104. Treze pessoas ficaram feridas Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia
Ônibus desviou de carro com pane e caiu de viaduto na RJ-104. Treze pessoas ficaram feridas
Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia

O motorista do coletivo da linha 484 (Niterói-Alcântara) tentou desviar de um carro que sofreu uma pane mecânica e estava parado no meio da pista da RJ-104 (Niterói-Manilha), e bateu na mureta. A maioria das vítimas com ferimentos leves foi socorrida nos hospitais estaduais Azevedo Lima (HEAL), em Niterói, e Alberto Torres (HEAT), em São Gonçalo. Outros cinco carros também se envolveram no acidente.

Mulher que estava em ônibus que caiu de viaduto em São Gonçalo deixa hospital após ser atendida. Ela teve luxação no ombro esquerdo Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia
Mulher que estava em ônibus que caiu de viaduto em São Gonçalo deixa hospital após ser atendida. Ela teve luxação no ombro esquerdo
Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia

Segundo o motorista do Logan branco, o microempresário Cleyberson Morales, de 30 anos, ele tinha ido a uma concessionária buscar seu veículo que havia ficado 29 dias no conserto. Ainda de acordo com ele, após aguardar por quase cinco horas os ajustes finais ele foi orientado pelo mecânico a dar uma volta no quarteirão para testes. Aparentemente, conforme Cleyberson, marcha, balança e amortecedor funcionavam bem, mas ele percebeu problemas no freio ABS.

Pouco depois de acessar a RJ-104, o microempresário contou que a direção do carro travou ou houve quebrada da balança. Ele perdeu o controle no alto do viaduto e rodou várias vezes e por vários metros na pista molhada pela chuva. No fim da descida, o carro parou atravessado na via.

Ao sair com o triângulo para sinalizar, o motorista do ônibus placa KOU-6861 teria freado. Ele perdeu o controle, bateu e destruiu a mureta de proteção, e caiu de uma altura de dois metros, numa agulha de acesso à rodovia, que teve que ser interditada ao trânsito. O coletivo não tombou, mas ficou com a frente destruída. Na sequência, outros cinco carros se envolveram em um engavetamento, mas não houve vítimas.

“Primeiramente agradeço a Deus. Sou fiel com ele. Eu sempre pensei: um dia se eu sofresse um acidente que a primeira pessoa que eu ia falar era Deus. Se der tempo, porque às vezes não dá tempo. Deu tempo. E eu aguardei ele me levar. Eu fechei o olho e vim. Nem sei onde eu bati. Quando a direção travou eu sei que o carro veio rodando de lá de cima até aqui embaixo porque eu senti meu corpo rodando. Nisso quando eu sai do carro, consequentemente Deus ajudou o motorista, deu sabedoria a ele, que foi um herói de não ter matado ninguém ali, porque ele conseguiu atravessar o viaduto sem capotar, sem ter algo pior”, comemorou o microempresário.

Bombeiros do quartel de São Gonçalo e de Niterói socorreram as vítimas para os dois hospitais. Sete foram levados para o HEAT, sendo duas com fraturas. As outras seis foram encaminhadas para o HEAL. A vendedora Raimunda Cristina, de 38 anos, deixou a unidade por volta da 3h. Segundo o marido dela, Fernando Magalhães, 38, ela seguia para casa no ônibus depois do trabalho, no Centro de Niterói. A mulher sofreu escoriações e uma luxação no ombro esquerdo. O caso foi registrado na 65ª DP (Rio D´Ouro).

O DIA

Comentários

comentários