Olarte declara “tolerância zero” contra denúncias “inverídicas”

O prefeito Gilmar Olarte disse esta manhã em entrevista ao programa Tribuna LIvre da Capital FM que de agora “é tolerância zero” se referindo às matérias que divulgam fatos que não condizem com a verdade. “Vourecorrer à justiça sempre que considerar que fui agredido injustamente”, disparou.

Olarte disse ainda que está sendo perseguido politicamente e sofrendo linchamento público. Olarte usa sempre o termo “eles” para se referir a quem estaria querendo incriminá-lo, mas só citou o nome do vereador Paulo Pedra (PDT), com algós mais feroz na Câmara, “Ele que estápendurado no mandato de vereador graças uma liminar, se acha o paladino da Justiça e usa a tribuna da Cãra para espalhar inverdades a meu respeito”, disse

O prefeito disse que vai desmascarar “essa farça” , e vai mostrar o áudio em que o agiota Salem Pereira Vieira demonstra querer prejudicá-lo. “Vamos mostrar em todo o Brasil as falas do agiota em que ele diz querer ver o show e quero ver esse crente…” O prefeito ainda diz que em certa parte Salem teria dito que “odeia crente” e isso teria, conforme o Gilmar Olarte, facilitado a reportagem do domingo, “uma vez que a Globo também tem uma queda contra evangélicos.”

Conforme Olarte, ele estaria sendo perseguido desde o momento em que assumiu a Prefeitura, uma vez que 30 dias depois os agentes do Gaeco (Grupo de Ação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do MPE (Ministério Público Estadual).

Segundo Olarte, o Gaeco, além de entrar na sua residência e fazer uma devassa na sua vida e não encontrar nada, teria dito “se não tem vamos criar. Se não tem vamos forjar”. O prefeito afirma que tais declarações estão nos áudios e que ele acredita na justiça da terra e na justiça de Deus.

Comentários

comentários