Oficinas gratuitas para elaboração de projetos ao edital de Economia Criativa são oferecidas pelas Sectei

Secretário de Cultura, Athayde Neri, durante entrevista no programa Capital Meio Dia. (Foto: Paulo Francis)
Secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação de MS, Athayde Neri, durante entrevista no programa Capital Meio Dia. (Foto: Paulo Francis)

A Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) vai oferece, a partir desta segunda-feira (15), oficinas para auxiliar empreendedores a elaborar projetos para o edital de Economia Criativa. O edital foi aberto no dia 4 de janeiro deste ano e recebe inscrições até 3 de março. Serão beneficiados projetos de economia criativa que visem estimular, valorizar e fomentar empreendimentos criativos no Estado de Mato Grosso do Sul, tendo em vista o desenvolvimento social, cultural, turístico e artístico, bem como a inovação, a sustentabilidade e a geração de renda dos empreendedores individuais ou grupos sociais.

O valor do edital é de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais). Serão contemplados dez projetos propostos por Instituição de Direito Privado Sem fins Lucrativos no valor de R$ 20.000,00 e cinco projetos para os empreendedores individuais. Outra questão relevante é que os projetos aprovados terão o acompanhamento direto por um período de 12 meses da Superintendência de Economia Criativa que buscará parceiras com universidades e outras instituições para o apoio ao fomento e a sustentabilidade dos projetos selecionados.

Segundo o secretário de cultura, turismo, empreendedorismo e inovação, Athayde Neri, é considerada economia criativa o conjunto de atividades culturais, econômicas e de gestão de negócios que se originam no conhecimento, criatividade, no capital intelectual individual ou coletivo focadas em processos, produções de bens e serviços para a geração de trabalho e renda.

“As oficinas iniciaram hoje aqui em Campo Grande, teremos também em Dourados, Rio Verde, Três Lagoas, Corumbá, e elas servem justamente para esclarecer as duvidas e estimularem as pessoas virem nesse processo de economia criativa que é algo novo, no ponto de vista de muitas pessoas quererem desenvolver um projeto e não ter o recurso necessário”, explica.

Athayde destaca que poderão participar desta chamada empreendedores individuais e coletivos em um ou mais setores da economia criativa, conforme os temas relacionados nesta chamada; Associação/instituições de natureza cultural sem fins lucrativos; Pessoas com idade superior a dezoito anos e com no mínimo de dois anos de experiência comprovada; Brasileiros natos ou naturalizados; quando estrangeiro, ter visto permanente; Residentes no Estado de Mato Grosso do Sul.

Os interessados em participarem das oficinas podem realizar as inscrições diretamente no site da Sectei ou diretamente no prédio do MIS localizada na Avenida Fernando Correia da Costa.

Paulo Francis

Comentários

comentários