Nova Lima: Casal foi obrigado a fazer sexo durante assalto

João Leonel da Silva, 36 anos, acusado de assaltar um casal, de 27 e 25 anos, na madrugada do último domingo (07) no bairro Nova Lima, foi preso e apresentado à imprensa nesta quarta-feira (11). Uma das vítimas, um homem de 27 anos, foi baleado e segue internado em estado grave.

De acordo com informações do delegado Carlos Delano, da Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos (Derf), o casal foi abordado por João Leonel que estava com uma camiseta amarrada no rosto e armado. “Eles estavam dentro do carro que estava estacionado às margens de um pasto, quando foram abordados pelo suspeito. Eles foram obrigados a descer do carro e entrar no matagal”, explicou.

Suspeito pode ter estuprado quatro mulheres no Nova Lima. Foto: Kerolyn Araújo
Suspeito pode ter estuprado quatro mulheres no Nova Lima. Foto: Kerolyn Araújo

Ainda conforme o delegado, o homem foi obrigado a tirar a roupa e ficar só de cueca. O casal também foi obrigado a deitar no chão e praticar atos libidinosos na frente do suspeito. “Eles ficaram horas na mira de um revólver. Quando Leonel tentou amarrar uma das vítimas, eles reagiram e conseguiram correr, mas o homem acabou sendo baleado por dois tiros”, detalhou.

A jovem conseguiu correr e pedir ajuda. Ela retornou ao local acompanhada da polícia e encontrou o namorado, ferido, de joelhos no meio da rua. “Mesmo baleado, a vítima conseguiu sair do matagal e atravessar a cerca”, disse Delano.

Prisão

Leonel foi preso por policiais da 2ª Delegacia de Polícia Civil na tarde da segunda-feira (08), em sua residência também no bairro Nova Lima, por receptação de um notebook. Na casa, os policiais encontraram as roupas descritas pelas vítimas que o autor havia usado no dia anterior. Ele foi reconhecido pela vítima.

Em 2012, Leonel foi preso por tentativa de roubo, onde abordou um casal na mesma região. No momento do crime ele também usava uma camiseta amarrada na cabeça e acabou baleado em uma troca de tiros com a polícia. A Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) investiga quatro possíveis casos de estupros cometidos pelo autor na mesma região. Ele também é suspeito de um homicídio.

Comentários

comentários