Nome de mais 10 envolvidos no escândalo sexual devem ser revelados em delação premiada

Otero foi preso neste domingo na casa de sua mãe
Otero foi preso neste domingo na casa de sua mãe

O mentor da rede de exploração sexual e extorsão de políticos e empresários, Fabiano Viana Otero, de 33 anos, prestou depoimento na manhã desta segunda-feira(27), na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente (Depca). O acusado conversou com o delegado Paulo Sérgio Lauretto por pelo menso 2 horas. Ele é suspeito de aliciar adolescentes e promover gravação de vídeos de encontros delas com políticos e ainda de extorsão. O mentor teve a prisão preventiva decretada na semana passada.

Fabiano deve revelar a participação de pelo menos mais dez políticos conforme o acordo estabelecido de delação premiada onde promete contar tudo o que sabe sobre o escândalo, em troca da liberdade. E irá apresentar à Polícia Civil documentos que comprovam a ligação dos políticos e empresários com o esquema. Entre os documentos, devem ser reveladas conversas e imagens.

Ele foi preso neste domingo(26), quando estava na casa de sua mãe no Bairro Santa Emília, em Campo Grande. A polícia chegou até o local por meio de denúncia anônima. Amilton Ferreira Almeida, que é o advogado de Fabiano disse à imprensa, que nem todos os políticos saíam com as adolescentes para manter relações sexuais, muitos deles, segundo o advogado, apenas mantinham conversas com as menores através de redes sociais.

A ação era feita por meio de perfis falsos em redes sociais, outras pessoas se passavam pelas adolescentes aliciadas e tentavam contato com os políticos. Muitos deles nem respondiam já imaginando que se tratava de algo ilícito, enquanto que outros chegaram até dialogar com as “menores”.

Otero foi indiciado pelos crimes de exploração sexual, induzir adolescentes a incorrer em ilícito penal e extorsão. Além de Fabiano Otero, foram indiciados pelos mesmos crimes Luciano Pageu e o ex-vereador da Capital, Robson Martins.

Os dois últimos foram presos em flagrante quando recebiam mais uma parcela da extorsão contra o vereador Alceu Bueno que aparece em vídeo – segundo as acusações – mantendo relações sexuais com duas adolescentes.

Paulo Francis

Comentários

comentários