“Ninguém segura o desenvolvimento de MS”, diz Reinaldo em balanço sobre administração

Com planejamento, organização e fé, ninguém segura o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. A afirmação é do governador Reinaldo Azambuja, que concedeu entrevista à imprensa nesta segunda-feira (4), primeiro dia útil de 2016, analisando a administração estadual em 2015 e projetando as ações de governo para os próximos meses.

Foto Chico Ribeiro
Foto Chico Ribeiro

O chefe do Executivo de Mato Grosso do Sul lembrou que iniciou o mandato em janeiro passado diminuindo secretarias estaduais, cortando cargos comissionados e revendo contratos. “Economizamos praticamente 30% em recursos, gastando menos com o governo para gastar mais com as pessoas. Esse planejamento possibilitou fechar o ano de 2015 cumprindo promessas e fazendo entregas importantes”, disse.

Entre os feitos que marcaram a administração estadual em 2015 está a Caravana da Saúde, programa de reestruturação do setor que leva atendimento às pessoas e estrutura às regiões. Mais 230 mil procedimentos e mais de 17 mil cirurgias foram realizados em sete polos (Coxim, Ponta Porã, Três Lagoas, Paranaíba, Nova Andradina, Corumbá e Naviraí). Neste ano, o programa vai atender as regiões de Campo Grande, Dourados, Aquidauana e Jardim.

Também em 2015 foram concluídas 80% das obras iniciadas em gestões anteriores e não terminadas, entre elas o campus da Universidade Estadual (UEMS) em Campo Grande e o Hemosul, também na Capital. Os outros 20% das obras que compõem o programa “Obra Inacabada Zero” serão concluídos em 2016, contou Reinaldo.

O fortalecimento da Segurança Pública, com o reforço de mais de 1,8 mil novos agentes de segurança das polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, e com investimento de equipamentos, também foi destacado pelo governador. “E temos o melhor salário do magistério do País”, emendou ao falar sobre Educação.

Ainda conforme Reinaldo, o setor de economia também foi aquecido, apesar da crise nacional. “Com a Rota do Desenvolvimento e o programa de incentivos fiscais tivemos mais de R$ 36 bilhões de novos investimentos privados em MS”, falou. Segundo ele, o ano também foi de geração de mais de 22 mil empregos. “Temos a política de troca de impostos por empregos”, garantiu.

Segundo o governador, investimentos na Saúde, na Segurança Pública e na Educação continuarão em 2016. “E também investimentos na melhoria da qualidade da gestão pública, com o Estado mais moderno, mais eficiente e melhor atendendo o cidadão […] acredito em Mato Grosso do Sul. Aqui temos mais potencialidades do que dificuldades, e vamos usar essas potencialidades em benéfico de crescimento, geração de oportunidade”, afirmou.

Comentários

comentários