Nike anuncia demissão de 1,4 mil funcionários

O Globo/JP

A empresa sofre com concorrência e mudanças na tendência de consumo (Foto: Richard Drew / AP)

A Nike informou, nesta quinta-feira (15), que deve reduzir em cerca de 2% a sua força de trabalho global e eliminar um quarto do seus modelos de calçados diante da intensa concorrência e a tendência de mudanças de consumo. Como parte da mudança organizacional, cerca de 1,4 mil funcionários deverão perder seus empregos. A Nike tinha 70,7 mil funcionários, em número de maio de 2016. A empresa disse que reduziria o número de seus segmentos de negócios de quatro para seis.

A iniciativa foi divulgada ao mesmo tempo em que a empresa está lutando pela participação de mercado na América do Norte diante do ressurgimento da Adidas e do rápido crescimento da Under Armour. A fabricante do calçados vai concentrar as suas atividades em 12 cidades de 10 países, que deverão representar mais de 80% do seu crescimento projetado até 2020. Nesse grupo, estão cidades como Nova York, Berlim, Paris e Barcelona. A empresa também disse que vai priorizar suas atividades em estilos mais novos, como ZoomX, Air VaporMax e Nike React, e em categorias com alto potencial de crescimento, incluindo corrida, basquete e futebol.

Enquanto a Nike detém uma participação de 50% no mercado norte-americano, o tênis Superstar retro, da Adidas, superou os da Nike no ano passado para se tornar o mais vendido nos Estados Unidos. Os modelos da Nike foram líderes de mercado por mais de uma década.

Comentários

comentários