Na volta ao Mineirão, seleção brasileira enfrenta a Argentina

Brasil quer se manter na liderança das Eliminatórias para a Copa da Rússia

Minas Gerais – Palco do maior vexame da história da seleção brasileira, a derrota para a Alemanha por 7 a 1 nas semifinais da última Copa, o Mineirão será sede de um novo grande jogo da equipe pentacampeã mundial, desta vez o clássico contra a Argentina. A humilhação tão cedo não será esquecida, mas a volta a Belo Horizonte dois anos e quatro meses após a goleada para os alemães acontece em um momento de alta do Brasil.

Brasil se prepara para enfrentar a Argentina Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação
Brasil se prepara para enfrentar a Argentina Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Desde que Tite assumiu a equipe, foram quatro vitórias em quatro partidas, que levaram a seleção do sexto lugar à liderança das Eliminatórias para a Copa da Rússia, com 21 pontos. E é justamente essa incômoda posição na tabela, fora da zona de classificação, a ocupada pela ‘Albiceleste’. O time de Edgardo Bauza, ex-técnico do São Paulo, está atrás também de Uruguai (20 pontos), Equador (17), Colômbia (16) e Chile (15).

Pela primeira vez desde que assumiu a equipe, Tite poderá contar com o meia-atacante Douglas Costa, que nas outras convocações não pôde ser aproveitado devido a problemas físicos. Com isso, a formação inicial terá um quarteto ofensivo de respeito, composto pelo atleta do Bayern de Munique, Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. Na defesa, Marcelo, desfalque contra Bolívia e Venezuela, em outubro, está de volta e ganhou a vaga de Filipe Luis.

No miolo de zaga, o treinador continua preferindo jogar com Miranda e Marquinhos, deixando Thiago Silva no banco. Outra das novidades será a braçadeira de capitão, que pela primeira vez na ‘Era Tite’ terá um dono repetido. O técnico vinha promovendo um rodízio, mas Daniel Alves voltará a usá-la, vestindo a camisa 4, como homenagem a Carlos Alberto Torres, capitão do tri, morto no último dia 25.

Se o Brasil terá um quarteto de respeito, a Argentina contará com um trio que não deixa por menos, com Di María, Messi e Higuaín. Surpreendida em casa na rodada anterior com uma derrota para o Paraguai, a bicampeã mundial busca um time equilibrado. Com isso, Edgardo Bauza escalará três meio-campistas de marcação, Mascherano, Biglia e Enzo Perez, além de dois laterais não muito ofensivos, Zabaleta e Más. (EFE)

Comentários

comentários