Na estreia de Luxa no Cruzeiro, Fla perde e segue na degola

Em jogo de muitos erros no Mineirão, venceu quem mais mereceu, a Raposa, graças a um gol do zagueiro Manoel, para felicidade do estreante Vanderlei Luxemburgo. Mengo segue inoperante no ataque e dentro do Z4

Cruzeiro e Flamengo mostraram disposição e desorganização de sobra ontem no Mineirão. No fim, venceu o time que teve maior volume ofensivo: Raposa 1 a 0, na estreia de Vanderlei Luxemburgo. O resultado fez o time cruzeirense sair da zona de degola. Já o Flamengo permanece na zona de rebaixamento sem uma vitória sequer.

Marcelo Cirino e Marquinhos disputam a bola durante o duelo entre Cruzeiro e Flamengo, no Mineirão (Juliana Flister/Lancepress)
Marcelo Cirino e Marquinhos disputam a bola durante o duelo entre Cruzeiro e Flamengo, no Mineirão (Juliana Flister/Lancepress)

O primeiro tempo não foi bom, mas muito estudado. O Flamengo, com dois volantes e quatro homens de força ofensiva adiantou a marcação e isso se mostrou boa solução, já que o Cruzeiro teve dificuldade para encontrar espaços para sair com a bola e errou passes fáceis, facilitando o contra-ataque carioca. Mas o Flamengo pouco aproveitou, já que Alecsandro não era logo municiado. Chance de real perigo? Nenhuma.

Do lado do Cruzeiro, três situações bem notadas: depois de um início ruim, com o time vacilante, Luxemburgo fixou Marquinhos pelos flancos (mais vezes pela esquerda) e ele foi o principal alvo da Raposa, conseguindo levar vantagem sobre as frágeis marcações de Pará e Pico; mais centralizado, Willian dava algum caldo quando buscava o jogo e conseguia sair da marcação dos volantes do Rubro-Negro; e havia um nítido pedido para o time arriscar arremates de fora da área. Num dos chutes, aos 31, Henrique obrigou Paulo Victor a fazer bela defesa.

A grande chance cruzeirense veio de um erro individual, quando Damião não aproveitou um erro individual de Samir, um escorregão, quando entrou livre e chutou em cima de Paulo Victor. O gol faria justiça ao Cruzeiro, um time bem superior na primeira etapa.

A saída de Anderson Pico para a entrada de Luiz Antonio era a coisa certa a se fazer ou o Fla poderia perder o jogo por ali. Pará passou a jogar pela esquerda. Mas os seus erros de marcação continuaram. Num cochilo do lateral, Mayke cruzou e Willian teve tudo para abrir o placar, mas chutou para fora.

Pelo lado do Flamengo, tirando um daqueles lances de bola na mão ou mão na bola na qual pediu pênalti, o Flamengo seguiu sem assustar, com Paulinho brigando com a bola, Cirino sem ritmo e Everton apagado.

Quando jogo caminhava para o 0 a 0, Pará ficou vendo o Cruzeiro avançar pelo seu setor, obrigando Samir a se jogar na bola para mandar a escanteio. Na cobrança, Manoel subiu e fez 1 a 0 Cruzeiro. O gol agitou a partida já que o Fla foi com tudo e quase empatou com Gabriel (que entrou bem, poderia ter sido acionado mais cedo na partida) e Eduardo da Silva. Mas o time acordou tarde demais.

FICHA TÉCNICA CRUZEIRO 1 X 0 FLAMENGO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 3/6, às 22h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio Oliveira (SP)
Assistentes: Herman Brumel e Alex Ang Ribeiro ambos de São Paulo

Cartões Vermelhos:
Cartões Amarelos: Bruno Rodrigo (CRU), Everton e Alecsandro (JOI)

Público/Renda: 12.071 pagantes/ R$ 453.633,00
Gols: Manoel 32’2T (1-0)

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Charles, Henrique, Willian (Alano, 23’/2ºT), Gabriel Xavier (Alisson, 14’/2ºT) e Marquinhos; Leandro Damião (Henrique Dourado, 26’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, Wallace, Samir e Anderson Pico (Luiz Antonio, Intervalo); Jonas, Márcio Araújo (Eduardo da Silva, 38’/2ºT), Paulinho e Everton; Marcelo Cirino (Gabriel, 19’/2ºT) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários