Na estreia de Cuca, Verdão quer somar no Uruguai pontos perdidos em casa

A partir das 21h45 (de Brasília) desta quinta-feira, no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, diante do Nacional, o Palmeiras inicia uma tentativa de recuperação na Copa Libertadores da América. No jogo que marca a estreia de Cuca como técnico do clube, a equipe tem como intenção retomar os pontos que perdeu para o adversário na semana passada, no Palestra Itália.

Técnico Cuca estreia no comando do Palmeiras contra o Nacional (Foto: Gazeta Esportiva )
Técnico Cuca estreia no comando do Palmeiras contra o Nacional (Foto: Gazeta Esportiva )

A derrota culminou na demissão do técnico Marcelo Oliveira e complicou a situação alviverde no torneio. O Nacional lidera o grupo 2, com cinco pontos, enquanto o Verdão tem os mesmos quatro pontos do Rosario Central, igualando-se ao rival argentino em todos os outros critérios. O problema é que o Palmeiras só volta a jogar em casa na última rodada, quando recebe o River Plate uruguaio.

“Fora de casa, tem as dificuldades do adversário, da torcida e da arbitragem, já que o espanhol é um pouco complicado para nós. Mas, dos seis pontos fora, precisamos somar, no mínimo, três para brigarmos em casa na última rodada, contra o River. Temos de vencer um jogo fora, no mínimo. Não podemos fugir disso, não”, indicou Robinho.

Nas contas alviverdes, se não vencer o invicto Nacional nesta quinta-feira, é obrigação somar três pontos na casa do Rosario, em 6 de abril. Mas a esperança aumentou com a chegada de Cuca, campeão da Libertadores de 2013 com o Atlético-MG e que se apresentou ao clube reforçando ser palmeirense desde a infância.

“A expectativa é a melhor possível. É um trabalho novo, com olhar totalmente diferente. Esperamos assimilar o mais rápido possível o que o Cuca passar para tentarmos a vitória. Precisamos disso porque precisamos vencer”, apontou Robinho, que pode perder sua vaga entre os titulares.

Para sua estreia, Cuca mexeu bastante na base de Marcelo Oliveira. Do último jogo de seu antecessor, exatamente a derrota para o Nacional no Palestra Itália, devem ficaram apenas Fernando Prass, Lucas, Vitor Hugo, Zé Roberto e Dudu. A principal novidade é o volante Gabriel, que não joga desde que operou o joelho esquerdo, em agosto, além da presença de Zé Roberto no meio-campo, com Egídio na lateral esquerda.

A tendência é de que entrem no time, também, o zagueiro Edu Dracena, o volante Arouca, o meia Allione e o atacante Alecsandro. Todos eles foram titulares na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, no domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista, quando a equipe foi comandada interinamente pelo auxiliar Alberto Valentim.

Para o Nacional, uma vitória sobre o Palmeiras pode praticamente encaminhar a classificação às oitavas de final da Copa Libertadores. Com dores na região lombar, o centroavante Sebastian Fernandez é dúvida e pode ser substituído pelo meia Ignacio Gonzalez. Assim, o time jogaria no 4-2-1-3.

Como Jorge Fucile foi expulso no Palestra Itália, o volante Santiago Romero será deslocado para a lateral direita, com o jovem Felipe Carballo ao lado de Gonzalo Porras na cabeça de área. Recuperado de lesão muscular, Diego Polenta volta para formar a zaga com o ex-palmeirense Mauricio Victorino.

Os auxiliares Christian Berman e Miguel Herrera serão os responsáveis por orientar a equipe do banco de reservas, já que o técnico Gustavo Munúa também foi expulso em São Paulo. De longe do campo, o treinador espera o triunfo para encaminhar a vaga na próxima fase.

“Daríamos um passo importante. Nosso time está acostumado a dois estilos de jogo: podemos ser protagonistas ou atuar um pouco mais atrás, aproveitando o contra-ataque. O Palmeiras vai fazer uma partida muito tática e precisamos ler a situação para escolher a alternativa certa”, disse o ex-goleiro Munúa.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL X PALMEIRASLocal: Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu (Uruguai
Data: 17 de março de 2016, quinta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (Equador)
Assistentes: Juan Macias e Flavio Nall (ambos do Equador)

NACIONAL: Esteban Conde; Santiago Romero, Mauricio Victorino, Diego Polenta e Alfonso Espino; Felipe Carballo e Gonzalo Porras; Ignacio González; Leandro Barcia, Nicolás López e Kevin Ramírez.
Técnico: Gustavo Munúa

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Arouca, Allione e Zé Roberto; Dudu e Alecsandro
Técnico: Cuca (Gazeta Esportiva)

Comentários

comentários