Museu itinerante das Olimpíadas estará na Capital na próxima semana

Museu_olimpiadasO ‘espirito’ da Olimpíada Rio 2106, está chegando também a Campo Grande, que além da tocha olímpica que passará na Capital no fim deste mês, irá receber já na próxima semana, uma exposição sobre os Jogos Olímpicos, com acervo histórico da competição. Os amantes do esporte e qualquer interessado poderão apreciar uma das duas exposições itinerantes sobre o contexto dos Jogos que tem percorrido o Brasil.

O acervo que será exposto chega a Campo Grande na próxima sexta-feira (17), contendo uma carreta com réplicas e originais de tochas, uniformes de competição, medalhas, calçados e vários outros materiais. A exposição ficará na Praça do Rádio Clube, somente por dois dias, até no sábado à noite, quando deixará a cidade para ir a outro município, que também verá peças vindas do The Olympic Museum, além de itens fornecidos pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e Rio 2016.

Conforme divulgação da organização, o horário de visitação será das 10 às 19 horas, com entrada gratuita, mas de forma organizada, sendo o local acessível para portadores de necessidades especiais, além de ter material em braile.

A Capital será a 13ª cidade no trajeto da exposição, que depois seguirá para Londrina. Ao mesmo, a segunda exposição está hoje em São Paulo. As duas devem se encontrar no Rio museu-itinerante-das-olimpiadas-estara-em-cascavelde Janeiro, onde ficam estacionadas durante os jogos Olímpicos e Paralímpicos, segundo informações da Folha de S. Paulo.

Fogo olímpico

A tocha, como o Página Brazil já divulgou, também virá a Campo Grande, dentro da rota da fogo olímpico, que chegou ao País a cerca de 40 dias, vindo do berço das Olimpíadas, a Grécia antiga.  Na Capital, a tocha estará nos próximos dias 24 e 25, percorrendo um grande trajeto por toda a cidade, sendo conduzida por 250 pessoas do município.

Após, o simbolo olímpico passará também por mais sete cidades, durantes outros dois dias que permanecer em Mato Grosso do Sul. No domingo (26), a tocha passa por Sidrolândia, Maracaju, Rio Brilhante, Itaporã e termina o revezamento em Dourados, onde pernoitará. Na segunda-feira (27) o trajeto será em Nova Andradina e termina o percurso no Estado em Bataguassu. De lá segue para Presidente Prudente (SP).

Ex-jogador de vôlei Giovane na cerimônia de acendimento da tocha para os Jogos Olímpicos Rio 2016 no local da antiga Olímpia, na Grécia (Foto: Alkis Konstantinidis/Reuters)
Ex-jogador de vôlei Giovane no acendimento da tocha para Rio 2016 no local da antiga Olímpia, na Grécia (Foto: Alkis Konstantinidis/Reuters)

Os campo-grandenses poderão ver e ficar nos trajetos, que começa na Base Aérea e passa pela Av. Duque de Caxias, Rua dos Andradas, av. Júlio de Castilhos, Rua Cândido Mariano, Rua Alan Kardec, Rua João Rosa Pires, Praça das Araras, Duque de Caxias, av. Afonso Pena, Rua 13 de Maio, Rua Quinze de Novembro, av. Calógeras, av. Costa e Silva até o campus da UFMS (Universidade Federal de MS).

Da UFMS, uma parte do percurso será feito de ônibus, voltando a ser conduzida pelo chamado trajeto B, a partir da Rua Spipe Calarge (esquina com a Rua do Cruzeiro) e, depois, av. Eduardo Elias Zahran, Rua Rui Barbosa, rua Dr. Aníbal, Rua 14 de Julho, av. Mato Grosso, Pedro Celestino, Rua Maracaju, 13 de Maio, onde sobe pela Rua Barão do Rio Branco, Arthur Jorge, passando pela Prefeitura de Campo Grande.

Na Avenida Afonso Pena, segue até a Rua Bahia virando na Avenida Mato Grosso, Rua Ceará. Rua Euclides da Cunha, Rio Grande do Sul, Afonso Pena e chega ao Parque das Nações Indígenas. Às 19h15 horas a chama deve chegar ao Parque, onde será conduzida por um indígena que atravessará o lago em uma canoa. Uma pira olímpica será acessa no local.

 

Comentários

comentários